“Dentes de Leão”, o fórum dedicado às artes participativas aterra na Culturgest

Ativar a participação nas Artes é o grande objetivo deste encontro, que decorre nos dias 21 e 22 de janeiro na Culturgest, em Lisboa.

Dentes de Leão

Nos dias 21 e 22 de janeiro, a Culturgest, em Lisboa, recebe o Fórum Dentes de Leão, que tem como objetivo último partilhar os resultados educativos, artísticos e sociais do projeto “Dentes de Leão”. Ou seja, serão apresentados os projetos artísticos desenvolvidos durante o ano de 2022, envolvendo convidados nacionais e internacionais no debate de questões que se prendem com os processos e práticas nas artes participativas.

Tudo começou em janeiro de 2022, com a realização do Fórum de Abertura, um encontro entre jovens, artistas, mediadores, investigadores e equipa. A partir daí, o projeto “Dentes de Leão” organizou, todas as semanas, Encontros de Jovens em Lisboa, Sardoal e Évora, para fomentar um envolvimento continuado em processos de cocriação e de cocuradoria, com vista a alargar referências e hábitos de fruição. Paralelamente, os encontros foram complementados por laboratórios e residências artísticas, ao longo do ano.

Curso de Artes Participativas — Campo Aberto foi outra iniciativa lançada a pensar nos profissionais da cultura interessados em trocar ideias e opiniões sobre práticas artísticas e as suas relações com as comunidades. Os cinco projetos desenvolvidos nos últimos meses – em espera, Dentes de Leitão, Linha de Terra, Oferta, Pareidolia – no âmbito desta iniciativa, foram apresentados em outubro de 2022 no Ciclo de Artes Participativas, que decorreu em Évora e no Sardoal.

Como outro dos objetivos do projeto “Dentes de Leão” é chegar a diferentes públicos, no fim de semana de 21 e 22 de janeiro estará na Culturgest para partilhar alguns resultados da investigação conduzida pelos parceiros académicos – OsloMet, IHA e ICNova – numa conferência internacional pública. Convidados nacionais e internacionais, entre eles Pascal Gielen, escritor e professor titular de Sociologia da Cultura e Política no Antwerp Research Institute for the Arts (ARIA), na Universidade de Antuérpia, irão debater os diferentes aspetos que as artes participativas suscitam.

O projeto “Dentes de Leão” é um conceito desenvolvido pela Materiais Diversos (Lisboa), a Pó de Vir a Ser (Évora) e a Culturgest (Lisboa), em colaboração com a Academy of the Senses (Reykjavik), o Município de Sardoal, o Município de Évora, a OsloMet (Oslo), o Instituto de História da Arte e o Instituto de Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Évora e a Assimagra.

 

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL | Ativar a participação nas artes

Cláudia Madeira (PT)
Instituto de Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa (ICNOVA/ NOVA FCSH)

Dagny Stuedahl (NO)
Departamento de Jornalismo e Estúdios dos Media, Faculdade de Ciências Sociais, Universidade de Oslo

Pascal Gielen (BE)
Instituto de Pesquisa para as Artes, da Universidade de Antuérpia (ARIA)

Cristina Pratas Cruzeiro (PT)
Instituto de História de Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa (IHA/NOVA FCSH)

Bruno Marques (PT)
Instituto de História de Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa (IHA/NOVA FCSH)

Rui Telmo Gomes (PT)
Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, do Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa (CIES-ISCTE)

Recomendadas

Livro: “Entre Dois Fogos”

Não faltam explicações para as motivações de Putin, sejam políticas, geoestratégicas, económicas, históricas ou outras mas, algo incompreensivelmente, não temos quase nenhuma informação sobre a opinião do povo russo sobre a invasão. Neste livro, Joshua Yaffa dá-nos o olhar do outro.

“Fonte da Raiva” estreia em fevereiro no Teatro São Luiz

Se a vida é madrasta, como diz o adágio, nesta peça tudo aponta nesse sentido. Dor, incompreensão, maledicência, revolta e raiva moram na aldeia que serve de pano de fundo a esta encenação de Cucha Carvalheiro. Para ver de 1 a 12 de fevereiro no São Luiz, em Lisboa.

Justin Bieber vende catálogo musical por 200 milhões de dólares

O músico canadiano com apenas 28 anos vendeu o seu catálogo musical à empresa britânica Hipgnosis por 200 milhões de dólares, segundo avança a revista Rolling Stone.
Comentários