Depois de admitir testemunhar sobre práticas da sua empresa, Trump remete-se ao silêncio

“Recusei-me a responder às perguntas sobre os direitos e privilégios concedidos a todos os cidadãos sob a Constituição dos Estados Unidos”, disse Trump em comunicado.

Depois de Donald Trump ter indicado que testemunharia, esta quarta-feira, numa investigação da procuradoria-geral do estado de Nova Iorque sobre as práticas comerciais da empresa e da família, o ex-presidente dos Estados Unidos evocou a quinta emenda da Constituição em tribunal e remeteu-se ao silêncio, avança a “Reuters”.

A procuradora-geral do estado de Nova Iorque, Letitia James, está a conduzir uma investigação civil onde analisa se a Organização Trump, que gere hotéis, campos de golfe e outros imóveis, inflacionou os valores imobiliários. De acordo com James, há provas significativas de que superestimou os valores dos ativos para obter empréstimos favoráveis e subestimou os valores para obter incentivos fiscais.

“Recusei-me a responder às perguntas sobre os direitos e privilégios concedidos a todos os cidadãos sob a Constituição dos Estados Unidos”, disse Trump em comunicado.

A quinta emenda protege contra a autoincriminação. A decisão de Trump de não responder a perguntas ainda pode trazer consequências. Se a investigação levar a um julgamento, o júri pode ter em conta o seu silêncio. Politicamente, também pode dar munição aos adversários sobre se Trump tem algo a esconder, enquanto pondera outra corrida à presidência em 2024.

Desde que deixou o cargo de presidente dos EUA, Trump tem acumulado investigações, semanas depois dos seus apoiantes terem invadido o Capitólio a 6 de janeiro de 2021, numa tentativa fracassada de reverter a sua derrota eleitoral. Trump continua a alegar falsamente que a eleição foi roubada através de fraude eleitoral generalizada, e continua a ser a voz mais influente dentro do Partido Republicano.

Recomendadas

Principal conselheiro de Emmanuel Macron acusado de conflito de interesses

Alexis Kohler é acusado devido aos vínculos profissionais e familiares com a empresa de transporte ítalo-suíça Mediterranean Shipping Company.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Prémio Nobel da Física distingue trabalho sobre mecânica quântica

 O Prémio Nobel da Física 2022 foi atribuído a Alain Asqect, John F. Clauser e Anton Zeilinger pelo trabalho em mecânica quântica, anunciou hoje a academia sueca.
Comentários