Há menos 51.441 desempregados inscritos no IEFP do que em outubro do ano passado

De acordo com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), a descida homóloga de 9,5% em outubro equivale a menos 51.441 desempregados num ano, enquanto face a setembro o recuo de 0,1% representa menos 518 desempregados registados.

Hugo Correia/Reuters

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego em Portugal baixou 9,5% em outubro face ao mesmo mês de 2015, para 490.589 pessoas, e recuou 0,1% face a setembro, divulgou hoje o IEFP, citado pela Lusa.

Face ao mês homólogo de 2015, em outubro o número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu em ambos os sexos, mas a queda foi mais significativa nos homens, com uma descida de 11,1%, enquanto nas mulheres a redução foi de 8,1%.

No que respeita ao tempo de inscrição, os desempregados inscritos há menos de um ano diminuíram 9,8% em relação a outubro de 2015, e os desempregados de longa duração, isto é, com tempo de inscrição igual ou superior a um ano, diminuíram 9,2%, segundo os dados do IEFP.

Quanto ao grupo etário, quer os jovens (menos de 25 anos), quer os adultos apresentaram uma descida homóloga do número de inscritos, de 14,7% e de 8,7%, respetivamente.

Recomendadas

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.

Há um “caminho longo” a percorrer no envelhecimento ativo, diz a ministra da Coesão Territorial

“Sabemos hoje mais sobre as maleitas dos mais velhos e sabemos como as evitar”, sublinhou Ana Abrunhosa, reiterando que “todos queremos envelhecer com qualidade”.

Apoio às famílias pode mitigar desaceleração da economia, prevê Fórum para a Competitividade

O pacote de apoios preparado pelo Governo como resposta à inflação pode mitigar a desaceleração da economia, mas o próximo ano apresenta-se repleto de riscos de desafios. Salários reais devem voltar a cair, prevê o Fórum para a Competitividade.
Comentários