Desemprego. Bruxelas prevê taxa de 12,6% para Portugal

Bruxelas reviu em baixa a previsão da taxa de desemprego de Portugal para 12,6% em 2015. A Comissão Europeia está mais otimista que o executivo nacional, admitindo no entanto que a criação de emprego estabilize a partir do segundo semestre. Nas previsões económicas de outono divulgadas esta quinta-feira, Bruxelas reduz a estimativa em 0,8 pontos percentuais: […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Bruxelas reviu em baixa a previsão da taxa de desemprego de Portugal para 12,6% em 2015.

A Comissão Europeia está mais otimista que o executivo nacional, admitindo no entanto que a criação de emprego estabilize a partir do segundo semestre. Nas previsões económicas de outono divulgadas esta quinta-feira, Bruxelas reduz a estimativa em 0,8 pontos percentuais: na primavera, Bruxelas antecipava uma taxa de desemprego de 13,4%.

As estimativas do Governo português, de abril, apontam para uma taxa de desemprego de 13,2% no final deste ano, de 12,7% em 2016 e de 12,1% em 2017.

OJE

Recomendadas

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.

Há um “caminho longo” a percorrer no envelhecimento ativo, diz a ministra da Coesão Territorial

“Sabemos hoje mais sobre as maleitas dos mais velhos e sabemos como as evitar”, sublinhou Ana Abrunhosa, reiterando que “todos queremos envelhecer com qualidade”.

Apoio às famílias pode mitigar desaceleração da economia, prevê Fórum para a Competitividade

O pacote de apoios preparado pelo Governo como resposta à inflação pode mitigar a desaceleração da economia, mas o próximo ano apresenta-se repleto de riscos de desafios. Salários reais devem voltar a cair, prevê o Fórum para a Competitividade.