Desportos de inverno na Europa estima queda de 30% nas receitas

O sector garante que “não são claros os critérios usados ​​no discurso político para tratar da ajuda económica” e teme que “as decisões atuais só possam adiar o problema e gerar uma competição prejudicial entre os países sem fornecer soluções concretas”.

A indústria dos desportos de inverno gera cerca de 10 mil milhões de euros por ano na Europa e emprega cerca de 1,5 milhão de pessoas. Com a pandemia de Covid-19 a afastar cada vez mais turistas das estâncias de esqui e snowboard, o sector estima que vá perder 30% da receita esperada para 2020, segundo o portal “Palco23”.

Num manifesto elaborado pela Federação Europeia da Indústria de Equipamentos Desportivos (Fesi), estima-se uma queda de 30% nas receitas do sector caso os empreendimentos turísticos encerrem durante as férias de fim de ano. Além da queda na receita, a perda de empregos e a paralisação dos negócios, no longo prazo poderá ter “consequências devastadoras para as próprias regiões e destinos turísticos”, lê-se no manifesto.

Os empresários garantem que “não são claros os critérios usados ​​no discurso político para tratar da ajuda económica” e temem que “as decisões atuais só possam adiar o problema e gerar uma competição prejudicial entre os países sem fornecer soluções concretas”. O comunicado deixa claro que “a fonte da infeção não está nas montanhas, nas pistas de esqui, mas nos locais onde as pessoas se reúnem para atividades sociais”.

Por último, a indústria dos desportos de inverno lançou algumas propostas para os Estados-membros da União Europeia, tais como maior apoio e reconhecimento, uma abordagem concreta para a reabertura dos resorts em janeiro, maior previsibilidade na tomada de decisões e uma discussão aprofundada para uma maior coordenação das férias relacionadas com desportos de inverno com uma perspetiva de longo prazo.

Recomendadas

Assédio a jogadoras do Rio Ave. “Pode ser um kick-off para futuras denúncias”, refere Raquel Sampaio

A fundadora da Teammate Football Management revela ao Jornal Económico não estar surpreendida com a denuncia feita pelas jogadoras e pede um maior apoio das autoridades do futebol para que as futebolistas se sintam mais protegidas.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Jogadoras do Rio Ave acusam atual treinador do Famalicão de assédio sexual

Os casos de alegado assédio terão ocorrido na temporada 2020-21, quando o ex-técnico Miguel Afonso chegou à equipa, avançou o “Público”.
Comentários