Dia da Língua Portuguesa assinalado em 52 países

O Dia Mundial da Língua Portuguesa, que esta quinta-feira se assinala “pelos quatro cantos do mundo”, é “uma oportunidade para inscrever a língua portuguesa nas diversas agendas globais” e afirmar “a sua importância estratégica”, sublinhou João Gomes Cravinho.

A terceira edição do Dia Internacional da Língua Portuguesa será assinalada hoje através de 139 ações em 52 países, com Angola e o Brasil a assumirem os principais destaques.

Boa parte das iniciativas são organizadas em cooperação com os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Este dia, proclamado pela 40.ª Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em novembro de 2019, comemora-se este ano, pela primeira vez, de forma mais normalizada, já que as edições anteriores foram limitadas pelas restrições impostas para combater a pandemia de covid-19.

A língua portuguesa é a quarta mais falada no mundo como língua materna, a seguir ao mandarim, inglês e espanhol, é falada atualmente por mais de 260 milhões de pessoas nos cinco continentes, 3,7% da população mundial, prevendo as estimativas das Nações Unidas que, em menos de 30 anos, possa alcançar cerca de 400 milhões de falantes.

Além de Angola, que assume a presidência rotativa da CPLP e organiza, entre outros eventos, um festival em Luanda com o nome da comunidade lusófona, Moçambique e Cabo Verde destacam-se em África como os países com maior número de atividades programadas.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa, que hoje se assinala “pelos quatro cantos do mundo”, é “uma oportunidade para inscrever a língua portuguesa nas diversas agendas globais” e afirmar “a sua importância estratégica”, sublinhou, em nota, o Governo.

A existência deste dia “traduz bem o reconhecimento internacional do seu grande valor e potencial, assumindo-se como um dos maiores ativos estratégicos dos países que a partilham”, sublinhou o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, numa mensagem que será hoje partilhada, segundo um comunicado do Governo.

 

Recomendadas

Uma plataforma industrial onde a arte inspira a ir mais além

Na ECOSTEEL, uma fábrica do grande Porto, que já foi apelidada de “fábrica da criatividade”, respira-se arte. No restaurante que serve de cantina as refeições têm como pano de fundo painéis do Bordalo II e o jardim é plantado por instalações artísticas de Pedro Cabrita Reis, Siza Vieira e Pedro Calapez, entre outros.

O 1908 Lisboa Hotel faz seis anos e vai comemorá-los de uma forma muito especial

A celebrar seis anos, 1908 Lisboa Hotel e o seu restaurante e ‘lounge bar’ Infame entram em modo ‘giveaway’ presencial, com a iniciativa “6 Anos – 6 Noites”. Para se candidatar, apareça para jantar no Dia de S. Valentim.

PremiumComércio justo, comércio decente

Manteiga de Karité do Gana, óleo de sementes de manga, papel e caixas de embrulho do Nepal e plástico reciclado da Índia, para enfrentar a crise do plástico de maneira diferente são alguns dos produtos – ingredientes e acessórios – obtidos junto de produtores agricultores e artesãos de vários países pela The Body Shop, que se orgulha de praticar comércio justo comunitário.
Comentários