Diferencial fiscal chega aos 20% entre Madeira e Continente no IRS

O diferencial fiscal desce para os 15,53%, 10,47%, e 8,64%, no segundo, terceiro e quarto escalão, esclareceu Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional na audição parlamentar realizada na Assembleia Legislativa da Madeira.

Reuters / Issei Kato

O diferencial fiscal entre a Madeira e o Continente chega aos 20%, no primeiro escalão do IRS, afirmou Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, durante a audição parlamentar em sede da 2ª comissão de Economia, Finanças e Turismo da Assembleia Legislativa da Madeira.

O esclarecimento surgiu na sequência das perguntas levantadas por Roberto Almada, deputado do BE, que indagava o governante sobre o diferencial fiscal e as medidas que o Orçamento Regional previa para os mais pobres.

Pedro Calado diz que esse diferencial desce para os 15,53%, 10,47%, e 8,64% no segundo, terceiro e quarto escalão do IRS, acrescentando que nos 7º e 8º este não desce.

Sobre a não alteração das taxas do IVA o governante voltou a esclarecer que a manutenção dos impostos do consumo se deve à necessidade das famílias precisarem de ter mais rendimento disponível.

Durante a audição parlamentar Pedro Calado adiantou que vai existir uma reformulação no diploma que vai permitir um apoio directo na rede de cuidados continuados.

Relacionadas

Governo revela recuo do excedente orçamental para 259 milhões de euros até outubro

Melhoria de 2.072 milhões de euros face ao período homólogo, explicada por um crescimento da receita (5,4%) superior ao aumento da despesa (2,1%).

Ano novo, vida nova? Dicas para melhorar a sua saúde financeira

Da eletricidade às telecomunicações, dos impostos ao combustível, conheça alguns truques que o vão ajudar a organizar as contas e a aumentar a poupança.

Apenas quatro bancos têm depósitos a superar a inflação

Quatro bancos apresentam taxas em depósitos a prazo iguais ou superior a 2% TANB num universo onde existe cerca de 250 ofertas de produtos similares. Os grandes bancos do sistema têm ofertas com taxas abaixo de 0,1%.
Recomendadas

Madeira: Entidades do sector da construção e imobiliário assinam protocolo de colaboração para fiscalização do sector

Com este protocolo o IMPIC obriga-se a manter na Região quadros da sua Direção de Inspeção, para exercer na Região as funções de inspeção e fiscalização que lhe estão legal e estatutariamente atribuídas. 

Contrair dívidas para pagar outras dívidas é boa ideia? Saiba aqui

O primeiro passo para organizar a sua vida financeira é constituir um Fundo de Emergência. Se ainda não tem comece já a constituir o seu, equivalente a, pelo menos, entre três a seis meses de ordenado, aplicando-o num produto mobilizável a curto prazo.

Madeira: Noite do Mercado está de volta e sem restrições

Na apresentação do evento, que decorreu esta segunda-feira no Salão Nobre, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, realçou que a Noite do Mercado será uma “festa tradicional” que decorre a partir das 15h30 do dia 23 de dezembro até às 4h do dia 24 de dezembro.
Comentários