Digital marca pontos no marketing, mas criatividade é essencial

Marcas tão distintas como a Sage, empresa de software de faturação e contabilidade, ou a Maratonas de Portugal são casos de campanhas digitais de sucesso em Portugal, em que a criatividade continua a ser o elemento fundamental.

Há inúmeros fatores a pesar no desenho de uma campanha digital de sucesso, tanto ao nível técnico, incluindo a escolha de canais de divulgação e ferramentas a utilizar, como do produto, com o posicionamento do mercado consoante a categoria do bem a promover ou decisões relativas a preços. Várias empresas têm tido bastante sucesso no recurso a estas ações, pelo que importa encontrar pontos em comum e abordagens vencedoras no mundo do marketing digital.

Qualquer decisão desta natureza arranca com a identificação dos objetivos da marca e do cliente a atingir com a campanha, explica o formador e consultor em marketing digital Marco Gouveia, ao Jornal Económico (JE).
“Na fase de diagnóstico temos de listar todos os assets digitais presentes e em falta, auditar o que já existe, identificar o que está a ir bem e o que pode ser melhorado – estes são os primeiros passos”, começa por referir. “Todas estas análises têm por base o ‘cliente perfeito’, também denominado como persona, que pretendemos atingir com a campanha. Este é um ponto decisivo, construirmos as campanhas centradas no potencial cliente para garantirmos que ele vai ver naquela campanha algo que o vai ajudar a transformar a sua vida para melhor”, completa.

Um exemplo de uma marca que beneficiou da identificação oportuna e acertada do cliente-alvo, permitindo eliminar alguns intermediários que não acrescentavam à eficiência da campanha, foi a da Live Content para o Maratona Clube de Portugal, que organiza a maratona de Lisboa.

Explica Sérgio Gonçalves, sócio fundador da empresa de marketing digital, que “o Maratonas de Portugal tinha sempre serviços de intermediação para os atletas internacionais e escolheram a Live Content para tentar fazer vendas diretas”. O resultado foi um recorde de inscrições de atletas estrangeiros em 2019, o último ano em que a prova se realizou antes da suspensão temporária por força da pandemia.

A ideia passa por voltar às corridas mal a situação sanitária o permita, esperando-se que possa ser já este ano.

Outro exemplo enumerado é colaboração com a Academia de Código. Com uma taxa de empregabilidade de 98%, esta formação intensiva de 14 semanas conta com a colaboração com a empresa cofundada por Sérgio Gonçalves para chegar aos potenciais formandos de forma ágil e expedita, abrindo-lhes as portas para um novo sector ou ocupação.

Facebook, Instagram, Google e criatividade
As ferramentas, refere, costumam focar-se numa combinação de, sobretudo, publicações e conteúdos media pagos no Facebook e Instagram, o search and buy da Google e banners, ou seja, imagens ou animações com links que costumam figurar nos cabeçalhos, rodapés ou laterais de páginas com muito tráfego. No entanto, o elemento principal e diferenciador, sublinha, é “a criatividade”.

Outro exemplo de uma campanha de sucesso da Live Content foi desenvolvida com a Sage, empresa de software de faturação e contabilidade que vendia este produto com a instalação no computador do cliente final. Com a passagem para uma modalidade de cloud, a venda passou a ser puramente digital, criando a empresa um novo produto chamado Sage One.
“As nossas campanhas foram um sucesso de tal ordem que conseguimos exportar a nossa criatividade para diferentes mercados: reino unido, França, Espanha e Alemanha. Quase cinco anos depois continuamos a promover novos produtos e serviços Sage”, refere.

Roberto Cortez, fundador e diretor executivo da MKT DIGITAL, acrescenta outros dois casos de sucesso em que esteve envolvido: oprimeiro é o Programa de Aceleração Digital, uma subscrição da qual é mentor e que permite ter acesso a conteúdos com vista a acelerar a curva de aprendizagem no mundo do marketing digital.

Sublinhando a “proposta de valor forte” que confere este projeto, tal como vários outros de sucesso em que trabalhou ao longo dos anos, Roberto Cortez explica o papel da alavancagem de anúncios na captação de clientes para este programa.

“Para o projeto faturar 200 mil euros, foi necessário investir mais de 30 mil euros em anúncios em várias redes de publicidade (Google Ads e Youtube Ads, Facebook e Instagram Ads), assim como numa equipa altamente especializada em publicidade online. Se estes projeto dependesse de SEO para ter resultados, hoje ainda estaríamos a procurar validar o projeto. Saber fazer anúncios online para alavancar a visibilidade dos projetos é fundamental”, argumenta.

O segundo caso que aponta é o de uma farmácia que, funcionando, apenas, através de canais digitais, atingiu volumes de faturação de 20 mil euros “logo nos primeiros meses” de atividade, com uma campanha que foi “totalmente alavancada por publicidade online”.

“Este valor seria impossível atingir nos primeiros meses, numa marca nova, por via do SEO. Dada a estrutura de pessoal contratado, apenas com SEO, o projeto não seria rentável”, defende Roberto Cortez, que remata com a recomendação de que, no campo dos anúncios online, “há duas soluções: ou se aprende e faz, ou se depende e contrata fora”.

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).
Comentários