Dinamarca explora possibilidade de construir uma ilha de energia eólica

O investimento rondaria os 40 mil milhões de euros. O ministério vai explorar diferentes locais para o projeto, inclusive no Mar do Norte e no Mar Báltico.

O governo da Dinamarca está a analisar a possibilidade de investir até 300 mil milhões de coroas (40 mil milhões de euros) para a construção de um “mega parque eólico”.

De acordo com a notícia avançada pela Bloomberg, esta terça-feira, que cita um comunicado publicado pelo Ministério do Clima, o projeto implicaria a construção de uma ou mais ilhas para abrigar as turbinas.

De acordo com o documento, estima-se que o parque tenha capacidade para 10 gigawatts e seja capaz de fornecer energia a 10 milhões de casas. O ministério espera que a maioria dos investimentos sejam feitos por empresas privadas. A capacidade de energia eólica vinda de um parque tão grande seria cinco vezes maior do que aquela instalada atualmente na Dinamarca, explicou o ministro do Clima Dan Jorgensen no comunicado.

Atualmente, o governo dinamarquês tem alocado 65 milhões de coroas (8,6 milhões de euros) no orçamento de estado de 2020 para o projeto e para a exploração de green tech. 

O ministério irá explorar diferentes locais para o projeto, inclusive no Mar do Norte e no Mar Báltico.

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

Eleições do Brasil: Lula da Silva vota em eleição que pode definir o seu regresso ao Governo

Além de Lula da Silva e Bolsonaro, disputam as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.
Comentários