Direitos Humanos 2017: Cruz Vermelha recebe prémio e destaca melhor resposta a emergências “num contexto de alterações climáticas”

“A Cruz Vermelha Portuguesa está equipada, reequipou-se e vai continuar a dinamizar centros de resposta a emergências que não se limitam à tradicional resposta”, afirmou Francisco George. A cerimónia comemorativa do Dia Nacional dos Direitos Humanos realiza-se esta quarta-feira, 13 de dezembrom, no Palácio de São Bento.

A Cruz Vermelha Portuguesa recebeu esta quarta-feira, 13 de dezembro, o Prémio Direitos Humanos 2017 da Assembleia da República pelo trabalho desenvolvido junto das populações afetadas pelos incêndios florestais.

A cerimónia comemorativa do Dia Nacional dos Direitos Humanos teve início por volta das 11 horas, no Palácio de São Bento. O recém-eleito presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Francisco George, esteve presente no evento e destacou a melhor resposta da instituição nacional às emergências “agora num contexto das alterações climáticas”.

“Os fenómenos extremos são mais frequentes, as cheias, vamos ter mais ondas de calor, ondas de frio, continuação dos incêndios florestais e outras catástrofes. Por isso, a Cruz Vermelha Portuguesa está equipada, reequipou-se e vai continuar a dinamizar centros de resposta a emergências que não se limitam à tradicional resposta”, afirmou.

Francisco George sublinhou, no discurso na sede do Parlamento, que a resposta às emergências “agora contempla igualmente a área da emergência social, alimentar, o abastecimento de água”. “Acabámos de estabelecer uma unidade de tratamento de água móvel, que pode deslocar-se a qualquer parte do território”, exemplificou o ex-diretor-geral da Saúde.

O destinatário desta distinção, no valor de 25 mil euros, já era conhecido desde sexta-feira e o motivo pelo qual a entidade a recebeu também: reforço de meios de emergência, participação em equipas de socorro e transporte, disponibilização de apoio psicológico e logístico e de sobrevivência às populações desalojadas. O montante recebido vai ser encaminhado para as vítimas dos incêndios florestais.

O Instituto de Apoio à Criança, a Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social, a Plataforma Global de Assistência Académica de Emergência a Estudantes Sírios, a Associação dos Deficientes das Forças Armadas, bem como António Guterres, foram alguns dos já premiados por este galardão.

Relacionadas

Governo Regional autoriza 111 mil euros para melhorar operações de emergência e socorro

O executivo regional assinou acordos de cooperação com os municípios do Funchal, Santa Cruz e Machico e fez contratos-programa com as Associações Humanitária de Bombeiros Voluntários da Região e com a delegação da Madeira da Cruz Vermelha.

Cruz Vermelha cria centro de apoio a doentes crónicos em Lisboa com 160 camas

Ex-diretor-geral da Saúde, Francisco George tomou hoje posse como novo presidente da Cruz Vermelha, numa cerimónia presidida pelo primeiro-ministro e na presença dos ministros da Saúde, da Defesa e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, entre dezenas de convidados.
Recomendadas

Humanidade só se salva se defender o planeta Terra e a biodiversidade- Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou hoje que a única saída para salvar a Humanidade é “investir no planeta Terra” e deter a perda de biodiversidade.

Sapadores de Lisboa pedem às pessoas para não saírem de casa devido ao mau tempo

O comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa, Tiago Lopes, pediu hoje aos lisboetas para não saírem de casa devido à formação de lençóis de água na estrada por causa das fortes chuvadas que se fazem sentir na cidade.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários