Disciplina de mercado

Uma democracia não se esgota nas instituições formais ou na mera representatividade de decisores. Mercados eficientes e livres contribuem de forma inequívoca para a manutenção da democracia e são promotores de prosperidade.

A substituição do ministro das finanças britânico Kwasi Kwarteng, menos de 40 dias depois de ter tomado de posse, ilustrou de forma clara o poder disciplinador dos mercados. Num contexto de situação económica débil e de força política discutível, os mercados foram claros ao rejeitar o “miniorçamento” que Liz Truss e Kwarteng montaram com o objetivo de marcar uma posição enquanto novos governantes.

A situação caótica no mercado obrigacionista só não resultou no colapso de fundos de pensões e numa crise financeira que potencialmente poderia alastrar a nível global devido às sucessivas intervenções do Banco de Inglaterra. Truss procurou sobreviver: afastou o ministro das finanças, nomeou um histórico do partido Conservador e recuou nas medidas que iriam diferenciar a sua governação.

A génese destes recuos e da demissão de Truss não esteve num processo político ou parlamentar. Foram os mercados a forçar a mudança. Muitos consideram inaceitáveis estas pressões do mercado, justificando com o cariz não democrático e por isso ilegítimo do processo. No entanto, essa perspetiva ignora que os interesses dos stakeholders de um Estado – e já é mais ou menos consensual que todas as partes interessadas devem ser tidas em conta nos processos de decisão – não se defendem apenas pela atividade político-partidária convencional.

Uma democracia não se esgota nas instituições formais ou na mera representatividade de decisores. Mercados eficientes e livres contribuem de forma inequívoca para a manutenção da democracia e são promotores de prosperidade. Fazem, portanto, parte do sistema de check and balances que é essencial aos regimes democráticos e que, no limite, protegem as pessoas. E, neste caso em particular, nem se pode falar de intervenção externa porque que os intervenientes nesta crise são todos britânicos.

Recomendadas

PremiumPedido do registo da OPA à Boavista aguarda depósito da contrapartida

Empresário espanhol-luxemburguês Gérard Lopez está a reunir os últimos documentos essenciais para apresentar à CMVM o pedido de registo de oferta. Processo deverá ficar concluído dentro de dias.

Tesla dispara na bolsa depois de resultados recorde de 2022

Ao fecho das negociações em Wall Street, cada ação da Tesla estava avaliada em 177,90 dólares, mais 17,63 dólares do que no dia anterior. Isso fez com que a empresa encerrasse a semana numa valorização de 33% face à semana anterior

Wall Street volta a fechar no verde e Nasdaq soma quarta semana seguida de ganhos

Apesar de subidas tímidas, os três principais índices de Nova Iorque fecharam em alta, colocando-se em rota para um mês de ganhos. O sector tecnológico continuou a somar ganhos antes de uma semana de muitos resultados trimestrais, impulsionando o Nasdaq depois de mais dados otimistas da inflação.
Comentários