Dívida da Venezuela às empresas portuguesas soma 40 milhões

A Raporal, empresa envolvida nas exportações de pernil de porco, foi recebida hoje pelo embaixador da Venezuela que em nome do país se comprometeu “a realizar o pagamento integral em falta referente ao fornecimento de 2016”.

A Raporal é uma das empresas fornecedoras da Agrovarius, empresa que em 2016 vendeu à Venezuela 14 mil toneladas de pernil de porco. O contrato realizado entre esta empresa do grupo Iguarivarius e o governo de Nicolás Maduro totalizou 63,5 milhões de euros.

Em comunicado, a Raporal revela estes números e explica que desse contrato “permanece pendente de pagamento cerca de 40 milhões de euros”, dos quais 6,9 milhões dizem respeito ao cumprimento do pagamento da própria Raporal.

“A Raporal tem recebido de forma parcelar valores a abater na sua conta corrente referente a este contrato, sendo que a última ocorreu em agosto de 2017”, refere.

No documento, a empresa diz ainda ter sido recebida esta quinta-feira pelo embaixador da Venezuela em Lisboa, que em nome do país se comprometeu “a realizar o pagamento integral em falta referente ao fornecimento de 2016, até março de 2018″.

A Raporal vinca que o fornecimento respeita ao ano de 2016 e que no ano em curso ” não forneceu em momento algum o Governo venezuelano”.

Relacionadas

Santos Silva garante que o “Governo não interferiu no pernil de porco”

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, já reagiu ás afirmações de Nicolás Maduro, que acusou Portugal de ter boicotado as importações de pernil de porco para a Venezuela.

Maduro acusa Portugal e EUA de sabotarem importação de pernil de porco

Em La Vega, no oeste de Caracas, mais de uma centena de pessoas concentraram-se em frente a um centro comercial, e gritaram palavras de ordem como “o povo com raiva reclama o seu direito”.
Recomendadas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

O INE divulga hoje as estatísticas de rendas da habitação ao nível local no segundo trimestre do ano, os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores deste mês e ainda as estimativas mensais de emprego e desemprego referentes ao mês de agosto. Nos EUA, faz-se inventário ao crude, aos destilados e aos combustíveis.

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.
Comentários