Dívida. Juros em máximos de quatro meses

“Portugal enfrenta reversão dos cortes de despesa”. Este é o título de uma notícia desta manhã da Bloomberg sobre a economia nacional. Esta agência de notícias financeira avança que os juros estão a subir em todos os prazos esta segunda-feira para os níveis mais elevados desde julho e são os que mais se agravam na […]

“Portugal enfrenta reversão dos cortes de despesa”. Este é o título de uma notícia desta manhã da Bloomberg sobre a economia nacional.

Esta agência de notícias financeira avança que os juros estão a subir em todos os prazos esta segunda-feira para os níveis mais elevados desde julho e são os que mais se agravam na periferia do euro.

A Bloomberg considera que o país enfrenta o risco de “reversão no corte da despesa pública”, após acordos anunciados no fim-de-semana por António Costa, líder o Partido Socialista, que poderá tornar-se primeiro-ministro após a queda anunciada do Governo liderado por Pedro Passos Coelho esta semana.

Os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos abriram, no mercado secundário, a subir para 2,77%, o nível mais elevado desde julho (altura em que se realizou o referendo grego) e apresenta o maior agravamento dos juros entre os países da chamada periferia da Área do Euro, assinala a Bloomberg.

OJE

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.