Dívida pública aumenta pelo terceiro mês consecutivo. Ultrapassa os 250 mil milhões em março

Dívida pública subiu aumentou 1,1 mil milhões de euros, fixando-se em 250,4 mil milhões de euros em março. Para este aumento contribuiu essencialmente o acréscimo dos títulos de dívida.

Cristina Bernardo

A dívida pública portuguesa aumentou 1,1 mil milhões de euros em março face a fevereiro, fixando-se em 250,4 mil milhões de euros. Segundo dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP), esta quinta-feira para este aumento contribuiu essencialmente o acréscimo dos títulos de dívida.

“Os ativos em depósitos das administrações públicas aumentaram 1,2 mil milhões de euros, pelo que a dívida pública líquida de depósitos registou uma redução de 0,1 mil milhões de euros em relação ao mês anterior, totalizando 227,7 mil milhões de euros”, explica o BdP em comunicado.

Fonte: Banco de Portugal

Entre janeiro e fevereiro, a dívida pública tinha-se situado nos 249,3 mil milhões de euros, valor que representa um aumento de 1,2 mil milhões de euros, impulsionado pelo aumento dos títulos de dívida.

O Governo estima que em 2019, o rácio da dívida pública face ao PIB se fixe em 118,6%, o que compara com a previsão inscrita no Orçamento do Estado, de 118,5%. Segundo o Programa de Estabilidade, apresentado em abril, o Executivo antecipa que a trajetória da dívida pública continue descendente: caia para 115,2% do PIB em 2020, para 109% em 2021 e para 103,7% em 2022. Já para 2023 o Governo estima que se fixe em 99,6%, abaixo dos 100%.

Relacionadas

Empréstimos concedidos às sociedades não financeiras caíram 0,1% no mês de março

Este valor representou um aumento de 0,4 pontos percentuais (pp) relativamente ao mês anterior. Já as empresas exportadoras privadas registaram uma quebra na taxa de variação anual de 3,0%, numa redução de 0,7 p.p face a fevereiro.

Governo quer dívida pública a cair para 99,6% até 2023

Governo revê em ligeira alta a estimativa da dívida pública deste ano no Programa de Estabilidade 2019-2021. No entanto, projeta uma queda do peso da dívida abaixo dos 100% até 2023.
Recomendadas

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Reformas antecipadas de pessoas com deficiência vão ter condições mais favoráveis

O Governo aprovou esta tarde as regras do regime mais favorável de antecipação da idade da reforma para as pessoas com deficiência. Nestes casos, não são aplicados cortes.

Jornada Mundial da Juventude. Patriarca defende equipamentos “dignos, económicos e capazes”

O cardeal-patriarca de Lisboa defendeu hoje que “é bom” tudo o que for feito para que os equipamentos da Jornada Mundial da Juventude “fiquem com dignidade e fiquem económicos e capazes” para o evento agendado para agosto em Lisboa.
Comentários