O que dizem os jornais, esta terça-feira?

Conheça aqui os principais títulos do dia.

Hoje, 29 de novembro, na capa do Diário de Notícias: “Governo quer acabar com abusos no apoio judiciário”. Em relação à visita de Estado de Filipe e Leticia, o jornal diz que ”  Os reis de Espanha em Guimarães com Marcelo como anfitrião”.

O Público faz manchete com a notícia de que “Dívida pública rende à banca comissões sobre 200 mil clientes. Estado encaixa 3450 milhões com novo produto de poupança e duplica financiamento junto dos privados”. Na mesma edição, destaque para a CGD.

O Jornal de Negócios escreve ” Dentro da Caixa. Rui Vilar é solução para a transição e pode ficar “chairman” e ainda sobre o imposto sobre o património: “Governo corrige novo IMI do luxo”.

No Correio da Manhã: “Idade da reforma adiada dois meses. Regras de cálculo vão mudar. Esperança de vida sobe e obriga a trabalhar mais” e “18 polícias suspeitos de receberem luvas de funerárias”.

O Jornal de Notícias revela: “Empresas obrigadas a atribuir horário flexível a mães e pais”. O diário escreve também sobre o rei de Espanha: “Felipe impressionado com o Porto”.

O jornal I apresenta hoje uma entrevista a João Lopes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da CGD. O matutino faz também capa com a notícia de que “Pharol só espera recuperar 9% do que perdeu com o BES”.

Recomendadas

Media Capital. Sai Nuno Santana e entra Miguel Osório Araújo

Nuno Santana mantém-se acionista minoritário do grupo. Miguel Osório regressa assim ao Grupo Media Capital, onde já desempenhou funções de administrador.

SNS: Um ministro e um CEO entram numa sala de operações. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes” de Rui Calafate

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

Impresa passa a designar dois vice-presidentes. Horta Osório é um deles

A reunião magna extraordinária, convocada pelo conselho de administração, tinha dois pontos na ordem de trabalhos, entre os quais a alteração do artigo que permite que Horta Osório passe a ter o cargo de vice-presidente da dona da SIC.
Comentários