Do eleitoralismo à sensatez orçamental: os quatro alertas de Marcelo sobre o OE2018

Marcelo Rebelo de Sousa deixou hoje “quatro chamadas de atenção” ao promulgar o Orçamento do Estado para 2018.

Adriano Machado/Reuters

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou hoje “quatro chamadas de atenção” ao promulgar o Orçamento do Estado para 2018, incluindo um alerta contra eleitoralismos e um pedido de incentivo ao tecido empresarial.

Numa nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado considera também que “o debate em torno das despesas de funcionamento do Estado não pode deixar de atender à igualdade de situações, sensatez orçamental e liberdade de escolha nas eleições parlamentares que definirão o Governo na próxima legislatura, em domínio em que não é aconselhável haver mudanças todos os quatro anos”.

Marcelo Rebelo de Sousa fez curtas comunicações ao país, a partir do Palácio de Belém, quando promulgou os orçamentos do Estado para 2016 e para 2017, em 28 de março e 21 de dezembro do ano passado, a explicar as razões da sua decisão e a deixar alguns avisos.

Desta vez, no entanto, optou por uma nota escrita, na qual refere que, “como fez ao promulgar os dois Orçamentos anteriores, deixa o Presidente da República quatro chamadas de atenção para o ano de 2018”.

O chefe de Estado adverte, em primeiro lugar, para a conjuntura externa: “Apesar do panorama positivo na economia europeia e mundial, a sua evolução em 2018 pode não ser tão favorável como em 2017”.

Em seguida, reitera o aviso que deixou recentemente contra eleitoralismos no próximo ano, declarando que “a existência de duas eleições em 2019 não pode, nem deve, significar cedência a eleitoralismos, que, além do mais, acabem por alimentar surtos sociais inorgânicos, depois difíceis de enquadrar e satisfazer”.

Relacionadas

Marcelo Rebelo de Sousa promulga OE2018

Presidente da República anunciou a promulgação do OE2018. No entanto, deixa algumas advertências entre as quais o perigo de “cedência a eleitoralismos”.

Dos refrigerantes aos carros, saiba o que fica mais caro em 2018

Com a chegada do novo ano, os portugueses vão ter mais gastos com algumas despesas mensais. Transportes públicos, automóveis, portagens, refrigerantes e tabaco são apenas alguns exemplos.

10 medidas do Orçamento que vão mexer com o seu bolso

O Orçamento do Estado para o próximo ano está fechado, depois da votação final global no início desta semana.

Como vai funcionar o novo incentivo fiscal para a inovação social

A aprovação desta norma torna Portugal “no segundo país do mundo a criar incentivos fiscais de apoio a Títulos de Impacto Social”, explicou ao Jornal Económico a ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques.

Parlamento aprova OE2018 com votos contra do PSD e CDS

As contas para 2018 foram hoje aprovadas na votação final global que decorreu esta tarde no Parlamento.

Marcelo promulga aumento do salário mínimo nacional para 580 euros

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou hoje o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para 2018, que foi fixado em 580 euros pelo Governo.
Recomendadas

Cheque-família começa a ser pago a partir de 20 de outubro, anuncia Marques Mendes

No seu espaço habitual de comentário ao domingo no Jornal da Noite da Sic, Marques Mendes assegurou que este apoio, anunciado pelo Governo a 5 de setembro, vai começar a chegar às contas bancárias das famílias a partir do dia 20 do próximo mês.

Comissão Europeia diz que Portugal é “moderadamente inovador”

O país encontra-se no grupo dos países moderadamente inovadores, passando da 19ª para a 17ª posição entre os 27 Estados-Membros, segundo os dados da Comissão Europeia tornados públicos pela ANI (Agência Nacional de Inovação).

Emirados Árabes Unidos vão fornecer à Alemanha gás liquefeito e gasóleo em 2022 e 2023

Segundo a agência noticiosa oficial dos Emirados, Wam, o acordo prevê a exportação de uma carga de gás natural liquefeito (GNL) para a Alemanha no final de 2022, seguida do fornecimento de quantidades adicionais em 2023.
Comentários