Dólar em ligeira queda face ao iéne, pressionado por prazo japonês

Em dia de volumes reduzidos, pressão vendedora vem do Japão, onde as empresas só podem negociar até dia 28.

Kacper Pempel/Reuters

O dólar deprecia-se 0,2% face à moeda japonesa para 117 iénes, a segunda sessão de queda, numa altura de volumes reduzidos devido a vários mercados estarem fechados na quadra festiva.

“O dólar está a cair um bocado face ao íene, porque há algum movimento de venda de última hora por empresas japonesas, muitas da quais têm no dia 28 o último para transacionar” , disse Tomohiro Nishida, gestor sénior vendas cambiais na Sumitomo Mitsui Trust Bank em Tóquio, à Bloomberg. “A liquidez está extremamente fraca porque muitos dos mercados externos estão encerrados”.

Esta tendência consolida a descida do dólar após a 15 de dezembro ter tocado máximos de fevereiro, nos 118,66 iénes.

 

 

Relacionadas

Bancos multados em 200 mil milhões de euros

O departamento de justiça norte-americano já recebeu mais de 200 mil milhões de euros em multas aplicadas a bancos na sequência do seu envolvimento na crise do ‘sub-prime’.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Bruxelas favorável a limite de preço para gás russo

“A Europa enfrenta a chantagem energética da Rússia, e a procura global de gás é mais elevada do que a oferta. Precisamos de trabalhar ao longo de toda a cadeia para enfrentar o desafio. Primeiro, temos de agir no ponto em que o gás entra no nosso mercado. Estamos a negociar com os nossos fornecedores fiáveis de gás de gasoduto. Se isto não trouxer resultados, então é possível um preço máximo”, declarou a comissária.

Governo reconhece necessidade de “valorizar salários” e espera acordo na Concertação Social

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares discursava no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, no âmbito da conferência “Em nome do futuro: os desafios da juventude”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia e pela Rádio da Renascença.
Comentários