Domingos Simões Pereira reeleito líder do PAIGC

Domingos Simões Pereira, que é presidente do partido desde 2014, foi reeleito com 1.162 votos dos 1.268 votantes do congresso, dedicado ao tema “Consolidação da Coesão Interna, a luz do pensamento de Amílcar Cabral, pelo resgate do poder popular e promoção do desenvolvimento”, que termina hoje.

Domingos Simões Pereira foi hoje reeleito líder do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) durante o X congresso do partido, anunciou a presidente da comissão eleitoral, Aminata Silla.

Domingos Simões Pereira, que é presidente do partido desde 2014, foi reeleito com 1.162 votos dos 1.268 votantes do congresso, dedicado ao tema “Consolidação da Coesão Interna, a luz do pensamento de Amílcar Cabral, pelo resgate do poder popular e promoção do desenvolvimento”, que termina hoje.

Domingos Simões Pereira disputou a liderança do partido com Octávio Lopes, que obteve 62 votos, João Bernardo Vieira, que teve 32 votos e Edson Araújo, que conseguiu quatro votos.

O PAIGC deveria ter realizado o seu congresso em fevereiro, mas foi adiado devido às restrições sanitárias impostas pelo Governo para combater a pandemia da covid-19.

Questões judiciais, algumas das quais que levaram à intervenção das forças de segurança, impediram o partido de realizar o congresso por mais três vezes.

O arranque do congresso, na sexta-feira, ficou marcado com a entrada de polícia armada na sala onde decorria a reunião magna do partido para deter o antigo primeiro-ministro Aristides Gomes, que chegou nesse dia ao país.

Aristides Gomes saiu da sala e, segundo fontes partidárias, está em segurança.

Relacionadas

PAIGC e PRS querem ver resolvido problema de caducidade da CNE da Guiné-Bissau

“Deixamos o sentimento do PAIGC e de toda a plataforma do espaço concertação a que pertence de que para estar alinhado com a lei há outros princípios que devem ser observados, um deles é que neste momento não temos CNE e insistir em apresentar o quadro interino da CNE como uma estrutura credível para o efeito é fazer mais do mesmo e fazer mal”, afirmou Domingos Simões Pereira.

PAIGC começa na sexta-feira o X Congresso depois de vários impedimentos judiciais

O Conselho de Jurisdição e Fiscalização do PAIGC aceitou seis candidaturas à liderança do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

Guiné-Bissau: Martilene dos Santos quer diálogo para a realização do congresso

O candidato à liderança do partido quer que o PAIGC volte a ser confiável, para se apresentar às eleições devidamente preparado. Mas esse é outro problema: as eleições legislativas de dezembro estão perto de ser adiadas.
Recomendadas

ONU alerta para 48 milhões com fome na África Ocidental

A Organização das Nações Unidas alertou hoje que o número de pessoas que passam fome na África Ocidental pode chegar a 48 milhões no próximo ano, incluindo 9 milhões de crianças, se não forem tomadas medidas urgentes.

PremiumEstado angolano prepara regresso da UNITEL ao sector privado

Depois de se ter tornado sócio maioritário por via da nacionalização de participações acionistas, o Governo angolano avança, mas sem dar grandes novidades. Economista propõe plano de internacionalização focado na SADC e PALOP.

Primeiro-ministro de Cabo Verde quer acordo de competividade a médio prazo entre patrões e sindicatos

“Apesar das crises e ultrapassando as crises com muita resiliência, nós estamos a construir a retoma e o relançamento com forte suporte do setor privado”, afirmou o chefe do Governo, na abertura do debate mensal no parlamento, na Praia, neste caso dedicado ao tema “O Setor Privado na estratégia de desenvolvimento sustentável de Cabo Verde”.
Comentários