Dona do Facebook torna obrigatória a dose de reforço antes do regresso ao trabalho

Desde que iniciou o regresso ao trabalho presencial, o Meta, então Facebook, exigiu que todos os funcionários tivessem o esquema vacinal completo (duas doses) contra o novo coronavírus.

O Meta (ex-Facebook) voltou atrás na data de regresso ao escritório e decidiu implementar uma nova medida: só regressa quem tiver recebido a dose de reforço contra a Covid-19. Assim, a empresa liderada por Mark Zuckerberg junta-se a uma lista de empresas que só pede o regresso de funcionários com as três vacinas.

O plano inicial do Meta era reabrir os escritórios a 31 de janeiro mas esse plano foi adiado para 28 de março, com os trabalhadores a regressar ao trabalho presencial no segundo trimestre de 2022. Desta forma, todos os trabalhadores que planeiam um regresso aos escritórios têm até então para se vacinarem.

Quem regresse vai ter de apresentar provas que recebeu a dose de reforço contra a Covid-19. Desde que iniciou o regresso ao trabalho presencial, o Meta, então Facebook, exigiu que todos os funcionários tivessem o esquema vacinal completo (duas doses) contra o novo coronavírus.

Apesar de ter adiado o regresso, a administração explica que se mantém atenta à situação da variante Ómicron, estando a acompanhar todos os desenvolvimentos e as decisões do governo de Joe Biden.

Os colaboradores têm de comunicar à empresa até ao próximo dia 14 de março como pretendem trabalhar no futuro próximo: regresso ao escritório, teletrabalho a tempo inteiro ou teletrabalho de forma temporária.

“Empregados que não tomem medidas [vacinas] podem enfrentar medidas disciplinarias, incluindo a demissão”, disse um porta-voz do Meta sobre o assunto.

No início do mês, o Citigroup nos Estados Unidos adiantou que os funcionários que não estivessem vacinados até 14 de janeiro iriam ser colocados de baixa sem pagamento e, caso optassem por não se vacinar, seriam despedidos no fim do mês. Por sua vez, o Ikea do Reino Unido anunciou que vai cortar o valor do subsídio para os funcionários que não vacinados e que sejam infetados ou tenham de ficar em isolamento por causa da Covid-19.

Recomendadas

PremiumSmart Farm Colab acelera agricultura digital em Portugal

O Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura faz parte de uma rede de 35 laboratórios nacionais e conta com cerca de duas dezenas de associados, entre autarquias, empresas e universidades. Cátia Pinto, secretária executiva, explica os diversos projetos em curso para entrar numa nova fase do sector primário.

Disneyland Paris está a contratar para várias áreas. Veja aqui as vagas

Entre outros requisitos, para a maior parte das vagas terá de ter pelo menos 18 anos e ter nível de francês nível mínimo B2 e nível intermédio de inglês (pelo menos B1).

PremiumValérius afasta para já produção da Dielmar em Marrocos

interessada na Dielmar admitiu vir a transferir a produção para Marrocos, porque na Europa a especialização do sector está a desaparecer. CEO admite ao JE que será um processo a dez, 15 anos.
Comentários