PremiumDona Maria, a dominar a vista do casario portuense

Uma das particularidades interessantes do Dona Maria, restaurante associado ao hotel portuense The Lodge, é que toda a génese da cozinha que serviu de inspiração ao conceito e, inclusive, do próprio nome do restaurante, foi feita através do famoso livro de cozinha da infanta Dona Maria, conhecido por ser o mais antigo manuscrito de cozinha em português.

Segundo o chef João Vieira, “um chef não cozinha, vende sonhos, e nesses sonhos estão presentes, por exemplo, memórias de infância. E esse deve ser, o objetivo de qualquer chef – conseguir através dos pratos que prepara reavivar memórias de família, de vivências, experiências, viagens. A gastronomia é um conjunto de memórias, cheiros e boa comida, sendo que o mais importante é, sobretudo, o amor e o carinho com que se elabora os pratos, assim como o respeito pelas matérias-primas e pelos produtos que se usa na confeção dos mesmos”.

O chef João Vieira, que abraçou este projeto desde maio deste ano, depois de ter passado pelas cozinhas do Grupo Pestana, Sheraton ou Tivoli, revela qual o maior desafio ao desenhar a nova carta do Dona Maria: “Pegar no ingrediente mais simples e fazer dele algo com um sabor sofisticado e tornar um prato elaborado e refinado em algo genuinamente simples, foi sem dúvida o maior desafio”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumBem-estar e património natural e cultural em Terras de Bouro

O projeto turístico de promoção das valências de Terras de Bouro ligadas ao turismo de bem-estar, o ‘minH2O Wellness Experience by Terras de Bouro’ visa promover uma tendência que, a breve prazo, significará, a nível mundial, um valor cinco vezes superior ao PIB português.

PremiumHá tanto Brasil para lá do óbvio

Escreveu Drummond de Antrade que tinha “apenas duas mãos e o sentimento do mundo”. Em ano de bicentenário da independência, o Brasil permanece um país que nos suscita uma vastidão de sentimentos, anseios e sonhos. Tão vastos quanto a sua imensidão. Pretexto para descobrir paisagens mil e relaxar em recantos que ainda não estão no radar das multidões.

PremiumSerena Williams: o depois do adeus da rainha dos ases

“Vou fazer 41 anos no mês que vem [setembro] e algo tem de ceder”.
Comentários