Donald Trump substitui secretário da Defesa dois meses antes do previsto

O presidente dos EUA, afirma que vai trocar Jim Mattis, a 1 de janeiro, pelo vice-secretário de Defesa, Patrick Shanahan, depois de Jim Mattis ter renunciado ao cargo devido a divergências políticas, apesar de se ter oferecido para ficar no cargo mais dois meses.

Donald Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, vai substituir o secretário da Defesa, Jim Mattis, a 1 de janeiro, pelo vice-secretário de Defesa, Patrick Shanahan, dois meses antes do previsto (fevereiro), revela a agência “Reuters”.

A decisão surge depois de Jim Mattis ter renunciado ao cargo devido a divergências políticas apesar de se ter oferecido para ficar no cargo mais dois meses.

Uma fonte próxima do processo disse à “Reuters” que Donal Trump “estava irritado com a atenção dada à carta de demissão de Jim Mattis”, que criticava implicitamente as políticas externas do presidente dos EUA e o seu tratamento aos aliados militares após a decisão do presidente em retirar as tropas da Síria.

“Uma certeza central que eu sempre acreditei ter é a de que a nossa força como nação está inextricavelmente ligada ao nosso único e abrangente sistema de alianças e parcerias. Apesar de os EUA continuarem a ser a nação indispensável no mundo livre, não podemos proteger os nossos interesses nem cumprir o nosso papel com eficácia sem mantermos alianças fortes e sem mostrarmos respeito por esses aliados”, escreveu Jim Mattis.

Donald Trump anunciou a nomeação de Patrick Shanahan através da sua conta de Twitter apelidando o ex-executivo da Boeing de alguém “muito talentoso” e que sucede a Jim Mattis de forma provisória, enquanto Donald Trump procura um novo secretário de Defesa.

Na passada quarta-feira, Donald Trump anunciou a retirada das cerca de duas mil tropas dos EUA que se encontravam na Síria.

Recomendadas

PSD critica Governo por “má gestão e execução” de fundos europeus

Catarina Rocha Ferreira falava no debate parlamentar sobre o Estado da União, esta quarta-feira, criticando ainda a conduta do Governo face às PME quando este “só ajudou 21%” destas empresas e é “dos países que menos gastou” nestes apoios.

Governo diz ter “bons sinais” da União Europeia face a prioridades para a economia portuguesa

O secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, elogiou o pacote de medidas estabelecidas ao nível europeu no âmbito da energia, nomeadamente a solução, a longo prazo, em apostar no hidrogénio verde com a criação de um banco de hidrogénio, orçamentado em três mil milhões de euros.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários