Dono da AirAsia, empresário de raízes portuguesas, diz que desaparecimento de avião é o seu “pior pesadelo”

O dono da AirAsia, Tony Fernandes, um empresário malaio com origens portuguesas e indianas, escreveu hoje na rede social Twitter que o desaparecimento de um avião da companhia com 162 pessoas a bordo é o seu “pior pesadelo”. “Estou emocionado com a enorme demonstração de apoio, especialmente dos meus colegas de companhias aéreas. Este é […]

O dono da AirAsia, Tony Fernandes, um empresário malaio com origens portuguesas e indianas, escreveu hoje na rede social Twitter que o desaparecimento de um avião da companhia com 162 pessoas a bordo é o seu “pior pesadelo”.

“Estou emocionado com a enorme demonstração de apoio, especialmente dos meus colegas de companhias aéreas. Este é o meu pior pesadelo. Mas não vamos parar”, escreveu Tony Fernandes, de 50 anos.

Afirmando estar “muito devastado” com os acontecimentos, o empresário afirmou que a prioridade da companhia aérea é cuidar das famílias dos passageiros e da tripulação.

O aparelho Airbus A320-200 da companhia de baixo custo AirAsia que fazia a rota entre a cidade de Surabaya, na ilha indonésia de Java, e Singapura desapareceu hoje em pleno voo, depois de o piloto ter pedido para mudar de rota devido às más condições meteorológicas registadas naquela zona.

O voo QZ8501 perdeu contacto após 40 minutos da descolagem.

A grande maioria das pessoas a bordo era de origem indonésia.

As buscas aéreas foram suspensas durante o período noturno devido à má visibilidade, mas as buscas marítimas continuam.

“Obrigado pelos vossos pensamentos e orações. Devemos manter-nos fortes”, escreveu Tony Fernandes, que viajou para Surabaya, onde são originários a maior parte dos passageiros.

“Os meus únicos pensamentos estão com os passageiros e a minha equipa”, acrescentou.

Já no aeroporto de Surabaya, numa conferência de imprensa, Tony Fernandes afirmou que o avião “estava em boas condições” e que “nunca tinha tido qualquer problema”.

Antigo vice-presidente da Time Warner naquela região, depois de ter trabalhado na década de 1980 para a Virgin Records, Tony Fernandes comprou em 2001 esta companhia aérea propriedade do Estado malaio e fortemente endividada por um montante simbólico de 25 cêntimos.

Na altura, o ex-executivo do setor da música optou por manter a marca, criando a primeira companhia aérea de baixo custo do mercado asiático, concorrendo com rivais como a Malaysia Airlines e a australiana Qantas Airways.

Com o ‘slogan’ “Agora toda a gente pode voar”, a AirAsia abrange atualmente cerca de 100 destinos em mais de 15 países.

Com 50 anos, Anthony Francis Fernandes detém uma fortuna avaliada em 650 milhões de dólares (530 milhões de euros), segundo a revista especializada Forbes. A edição asiática da revista nomeou Tony Fernandes empresário do ano de 2011.

O dono da AirAsia é casado e tem dois filhos. Também é presidente do clube de futebol inglês Queens Park Rangers, tendo ainda apostado no desporto automóvel, ao investir em 2010 na Fórmula 1. Acabaria por vender a equipa Caterham F1 na temporada de 2014, após fracos resultados na competição.

OJE/Lusa

Recomendadas

Receitas das estações de serviço na Ibéria cresceram 29% em 2021 devido à subida dos preços

De acordo com a análise que a Informa D&B realizou a este setor, em 2021 o mercado ibérico registou um aumento significativo de 10,6% face a 2020 no volume das vendas de gasolina e gasóleo, que corresponde a 38,30 milhões de toneladas de combustível.

Dona da Betano celebra primeiro ano da TechHub de Lisboa com reforço das equipas

O Tech Hub da Kaizen Gaming em Lisboa já emprega trinta pessoas e o objetivo passa por continuar a crescer no mercado português. Nesse sentido, serão abertas vagas para diversas funções.

PremiumFintech House muda de sede para duplicar número de startups

‘Joint venture’ da associação Portugal Fintech e da rede de espaços de trabalhos partilhados Sitio investiu perto de um milhão de euros na mudança do edíficio na Praça da Alegria para o da Avenida Duque de Loulé, com dez pisos e mais de 2 mil metros quadrados.