Dormidas sobem na Madeira em março mas estão 1% abaixo da pré-pandemia

Em março foram registadas 647,4 mil dormidas.

As dormidas tiveram um crescimento de 667,9%, para as 647,4 mil, em março, na Madeira, face ao período homólogo, mas estão 1% abaixo do valor registado em 2019, referem os dados da Direção Regional de Estatística (DREM).

Em março foram registados 120,7 mil hóspedes, uma subida de 529,1% face ao ano anterior, e uma subida de 4,4% comparado com o período de pré-pandemia. “18,2% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes. A hotelaria deverá representar 88,9% dos estabelecimentos com movimento de hóspedes (85,4% em fevereiro de 2022)”, diz a DREM.

As dormidas de residentes em Portugal tiveram uma subida de 208,9% face ao período homólogo, para as 103,9 mil, o que representou 16% do total. As dormidas de residentes no estrangeiro cresceram 972,4%, para as 543,5 mil.

Face ao período de pré-pandemia as dormidas de residentes em Portugal subiu 65,3% enquanto que as de residentes no estrangeiro quebrou 8%.

Em março o mercado da Alemanha gerou 158,4 mil dormidas, seguido pelo Reino Unido (146,8 mil) e França (32,8 mil)

Em março de 2022, 18,2% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes. A hotelaria deverá representar 88,9% dos estabelecimentos com movimento de hóspedes (85,4% em fevereiro de 2022).

Recomendadas

PS questiona eficácia da “tardia” estratégia regional contra a pobreza na Madeira

O PS requereu um debate protestativo sob tema a pobreza na Região Autónoma da Madeira, o qual ocorreu esta quarta-feira, dia 18, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALRAM). A Secretária regional de Inclusão e Cidadania, Rita Andrade, participou no debate.

IHM procura mitigar problema da desertificação do centro do Funchal

Neste sentido, a IHM tem procurado divulgar os principais programas de apoio habitacional disponibilizados, destacando o Programa de Recuperação de Imóveis Degradados (PRID), bem como dos apoios financeiros que são concedidos para o arrendamento, como é o caso do PRAHABITAR, e o Programa de Apoio a Desempregados (PAD).

Funchal encaminha 20% do total de resíduos produzidos para reciclagem

O Funchal produz cerca de 62.000 toneladas de resíduos urbanos por ano.
Comentários