Douro produziu 246 mil pipas em 2014

O Douro produziu 246.302 pipas de vinho nesta vindima, durante a qual foi reforçada a fiscalização que passou por 412 centros de vinificação e levantou quatro autos, anunciou o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP). O IVDP fez hoje, em comunicado, um balanço da vindima 2014, quer a nível da produção quer do […]

O Douro produziu 246.302 pipas de vinho nesta vindima, durante a qual foi reforçada a fiscalização que passou por 412 centros de vinificação e levantou quatro autos, anunciou o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP).

O IVDP fez hoje, em comunicado, um balanço da vindima 2014, quer a nível da produção quer do trabalho de fiscalização que se intensificou nos meses de setembro e outubro.

De acordo com o instituto público, apesar das condições climatéricas deste ano não terem favorecido a produção de vinho na Região Demarcada do Douro, afetando a produção com desavinho, míldio e oídio, a “quantidade final de produção foi mais elevada do que o expectável”.

Nesta vindima foram produzidas 246.302 pipas de 550 litros, menos 11% do que em 2013 (275.717 total de pipas de 550 litros).

De vinho do Porto foram produzidas 129.912 pipas de 550 litros e de vinho do Douro 79.940, sendo a restante produção de moscatel e regional duriense.

“Tendo em conta as condições verificadas, a região está genericamente satisfeita com a colheita de 2014. É importante sublinhar que a quantidade produzida garante a cobertura das necessidades da distribuição dos vinhos da Região do Douro para o próximo ano”, afirmou o presidente do IVDP, Manuel de Novaes Cabral.

A região espera “uma excelente qualidade para os vinhos produzidos com as uvas colhidas antes da precipitação”, que caiu em setembro.

Durante a época de vindima, uma equipa de 10 fiscais do instituto intensificou a fiscalização, desde o corte das uvas, ao transporte e entrada nos centros de vinificação para garantir a genuinidade dos vinhos da região.

De acordo com o balanço do organismo público, este ano foram fiscalizados 412 centros de vinificação, enquanto no ano passado foram 236.

Em 2012 foram registados nove autos, em 2013 sete e este ano foram levantados quatro autos.

Em 2014, as equipas de fiscalização percorreram cerca de 30 mil quilómetros na Região Demarcada do Douro e periferia, numa média de 220 quilómetros por dia por cada viatura.

Nestas ações, o IVDP contou com a colaboração da ASAE e da GNR dos distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Viseu.

A missão fundamental do IVDP, com sede no Peso da Régua, distrito de Vila Real, é promover os vinhos do Porto e do Douro em Portugal e no mundo e garantir o controlo da qualidade e quantidade destes produtos.

OJE/Lusa

Recomendadas

Novobanco pesou 37,6% do dinheiro injetado pelo Estado na banca desde 2008 até 2021

A CGD beneficiou de 5.458 milhões de euros; o BES/Novobanco recebeu 8.291 milhões (valor do saldo negativo para o Estado); o BPN consumiu 6.146 milhões; o BPP beneficiou de 268 milhões e o Banif 2.978 milhões. Isto são as causas para o saldo desfavorável para o Estado que soma 22.049 milhões de euros.

Governos podem precisar de taxar empresas de energia para ajudar os mais pobres, diz CEO da Shell

O presidente executivo da Shell considera que o mais importante é “proteger os mais pobres” e como tal os governos podem vir a precisar de taxar empresas de energia. “Há uma discussão a ser feita sobre isso, mas acho que é inevitável” a necessidade de intervenção, considerou.

TdC identifica mais de 12 mil milhões de euros de despesa com 186 benefícios fiscais em 2021

O organismo alerta para a inconsistência com os 336 benefícios mencionados pela Autoridade Tributária, para a concentração do recurso a estas medidas em poucos beneficiários e para a falta de avaliação quanto ao impacto real das mesmas.