douRosa tinto 2012 entre os “Best Buys 2015”

A conceituada revista norte-americana Wine Enthusiast acaba de revelar a tão “desejada” lista ‘Top100 Best Buys 2015’. Neste ranking onde vigoram os vinhos com o título de “Melhor(es) Compra(s)” – eleitas num universo de quase 19.500 vinhos avaliados pelos provadores desta publicação –, apenas um é do Douro: o ‘douRosa tinto 2012’, produzido pela Quinta […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A conceituada revista norte-americana Wine Enthusiast acaba de revelar a tão “desejada” lista ‘Top100 Best Buys 2015’. Neste ranking onde vigoram os vinhos com o título de “Melhor(es) Compra(s)” – eleitas num universo de quase 19.500 vinhos avaliados pelos provadores desta publicação –, apenas um é do Douro: o ‘douRosa tinto 2012’, produzido pela Quinta de La Rosa com a assinatura do enólogo Jorge Moreira.

O ‘douRosa tinto 2012’ destacou-se pelo sua performance no binómico qualidade e preço, ao obter 90 pontos e estar à venda por quinze dólares.

Produzido com as variedades tradicionais usadas no vinho do Porto, nomeadamente, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, é um vinho bem definido que segue o estilo dos néctares da Quinta de La Rosa: com taninos e madeira bastantes suaves. Na garrafa, este vinho expressa o equilíbrio e a harmonia das vinhas de onde provêm as uvas que lhe dão origem. O ‘douRosa tinto 2012’ é um típico Douro, com aromas a esteva e cereja, mas num perfil mais leve e descontraído. O ano 2012 foi óptimo para este estilo de vinhos do Douro, onde a frescura aromática e elegância prevalece face à concentração.

OJE

Recomendadas

PremiumPreservar o mirandês num mundo onde as línguas regionais estão em extinção

Em Terra de Miranda, há elementos da sociedade civil que não deixam esmorecer uma causa que entendem ser nacional e não apenas regional: a preservação da língua e cultura mirandesa. As suas propostas constam do Roteiro para a região, já apresentado aos decisores políticos e assente numa visão de futuro.

2022, ano de esperança: “recuperação criativa e comercial”

O que procura o consumidor num relógio? “Atualmente os clientes compram um relógio pela beleza da peça. Usam-no como uma joia e não como uma ferramenta”, diz Carlos Rosillo, CEO da Bell & Ross.

“Vamos manter a nossa presença no mercado e surpreender!”

A coleção de Natal que Eugénio Campos nos traz este ano é “acima de tudo, uma coleção com muita criatividade, inspirada na família e no sentimento, e pensada para que seja uma coleção de gerações”, garante o seu criador.