Doutor Finanças dá seis dicas para equilibrar as contas das famílias durante o verão

O portal Doutor Finanças, especializado em finanças pessoais e familiares, divulgou seis dicas sobre como equilibrar as contas durante este verão, fazendo face à atual conjuntura económica, numa altura em que muitas famílias fazem férias e estão mais permissivas no que diz respeito a gastos. “É um mês mais descontraído e é normal a nossa […]

Doutor Finanças

O portal Doutor Finanças, especializado em finanças pessoais e familiares, divulgou seis dicas sobre como equilibrar as contas durante este verão, fazendo face à atual conjuntura económica, numa altura em que muitas famílias fazem férias e estão mais permissivas no que diz respeito a gastos.

“É um mês mais descontraído e é normal a nossa carteira ressentir-se um pouco mais”, explicou o CEO do Doutor Finanças, Rui Barrada, citado num comunicado.

O portal compromete-se a apresentar aos consumidores as melhores ideias, com o propósito de defender as finanças pessoais e familiares.

Conheça os seis conselhos dirigidos pelo portal aos consumidores que procurem salvaguardar a sua segurança financeira nesta altura do ano.

  • Verificar a dimensão dos gastos, de forma a que posteriormente seja possível avaliar o contexto e organizar os meses que se seguem. Pode ser necessário refazer o orçamento mensal.
  • Ter em consideração a inflação na organização dos gastos futuros, sendo necessário aumentar o valor a gastar em algumas áreas, como são os casos do combustível, eletricidade e/ou gás.
  • Poupar na preparação para o regresso às aulas pode ser particularmente este ano, devido à inflação. O passo mais determinante é anterior às compras: a realização de uma lista e a definição de um orçamento, procurando depois os preços mais baixos. É importante verificar se será possível reutilizar material dos anos anteriores, assim como não considerar outras despesas relacionadas, por exemplo, com a realização de atividades extracurriculares.
  • Importa analisar em que despesas se pode cortar em primeiro lugar, de forma a reequilibrar as contas do orçamento familiar. Pode ser o caso em despesas com lazer, como podem ser os casos de saídas, comer fora, ou comprar roupa. Outra opção é cortar nos serviços de streaming, nas quais podemos optar por dividir os custos com outras pessoas, por exemplo.
  • Para quem tem mais do que um crédito, a realização de um crédito consolidado pode ajudar a equilibrar as contas no imediato. Esta ferramenta permite juntar todos os créditos num só, pagando uma só prestação, que fica mais baixa do que pagando um por um o valor dos vários créditos. Adicionalmente, a taxa de juro é mais baixa do que a média do conjunto dos contratos de crédito. Isto traz também desvantagens, como é a possibilidade de aumento do prazo médio dos contratos, o que levará o consumidor a pagar juros durante mais tempo.
  • É relevante rever as condições do crédito habitação, nomeadamente a respetiva taxa. Mediante o contexto atual, uma taxa variável pode não ser a melhor opção, existo como alternativas a taxa fixa e a taxa mista. Quanto ao spread, a taxa pode ser reduzida caso acordemos outras condições com o banco. Caso as condições oferecidas não sejam do agrado do consumidor, este pode avaliar a mudança de entidade bancária.
Recomendadas

Gás natural. Preços sobem 3,9% no mercado regulado a partir de amanhã

Esta subida é válida para os mais de 220 mil clientes no mercado regulado.

Investimentos financeiros: 10 dicas para começar

Gostava de começar a investir, mas não sabe como? Aqui estão 10 dicas sobre investimentos financeiros para entrar neste mundo.

Verão terminou, mas é preciso continuar a poupar água. Conheça alguns truques

O Verão terminou e trouxe um Outono mais chuvoso depois de meses de seca severa em praticamente todo o território nacional. Mesmo assim, é preciso continuar a poupar água para evitar danos maiores no futuro. Conheça alguns truques com a Selectra, empresa especializada na gestão de faturas domésticas: Pense duas vezes antes de lavar uma […]
Comentários