Dow Jones perto dos 20.000 pontos com discurso otimista de Yellen

A presidente da Reserva Federal disse que os norte-americanos estão a entrar no mercado de trabalho mais forte da última década.

Lucas Jackson/Reuters

Os mercados acionistas norte-americanos negoceiam em alta, com o Dow Jones muito próximo de quebrar a barreira dos 20.000 pontos pela primeira vez, animados por um discurso otimista da presidente da Fed e imunes aos ataques terroristas de ontem.

O industrial Dow Jones tocou num novo máximo ‘intraday’ nos 19.987 pontos, antes de recuar ligeiramente. O tecnológico Nasdaq avança 0,43% e o S&P 500 sobe 0,41%, uma semana depois de ter também tocado um novo máximo histórico.

Janet Yellen, presidente da Fed afirmou ontem, no primeiro discurso após a subida das taxas de juros decidida na semana passada, que a economia dos EUA está “finalmente a crescer e que os norte-americanos estão a entrar no mercado de trabalho mais forte da última década”. Na semana passada, a par da subida das taxas de juros em 0,25 pontos percentuais, Yellen anunciou ainda uma terceira subida das taxas de juros em 2017, mais do que os dois anteriormente previstos pelos decisores do banco central.

Os ataques terroristas de ontem em Berlim e Ancara não estão a ter influência negativa nos índices acionistas hoje.

“Os mercados respondem a cada novo ataque terrorista de forma cada vez menos pronunciada,” Mike Van Dulken, chefe de ‘research’ na Accendo Markets, à Bloomberg.

No entanto, os ‘treasuries’ (obrigações norte-americanas) e o ouro inverteram os ganhos na sequência dos ataques na Alemanha e na Turquia.

No mercado petrolífero, o Brent valoriza 1,51% para 55,75 dólares por barril, e o de crude sobe 0,77% para 53,47 dólares, com a expetativa de que os inventários de crude nos EUA tenham descido na semana passada, pela quinta vez consecutiva. Segundo uma sondagem da Bloomberg os ‘stocks’ terão diminuido 2,5 milhões de barris. Os números serão divulgados pela Energy Information Administration amanhã.

No mercado cambial, o euro cai 0,30% para 1.0371 dólares, enquanto a libra desce 0,64% para 1.2320 dólares.

Recomendadas

Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em dezembro

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.

Compras das festividades aconteceram mais cedo e serão maiores este ano, segundo a Meta

Alguns dos motivos que podem explicar este acontecimento é o facto de os consumidores estarem preocupados com a escassez de bens, antecipando a compra dos presentes desejados, enquanto as empresas com excesso de stock procuraram eliminá-lo com grandes descontos.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo Pierre Gramegna lidera MEE a partir de hoje

Numa reunião realizada à distância na passada sexta-feira, o Conselho de Governadores do MEE, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, decidiu nomear o luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor executivo do fundo de resgate da zona euro.
Comentários