DSTRenováveis abre delegação em Évora

A DSTRenováveis anunciou a abertura de uma delegação no sul do País, na cidade de Évora. O objetivo é proporcionar um atendimento mais personalizado aos clientes, servindo também como alavanca de proximidade para futuros investimentos na região. A empresa do grupo DST, de Braga, escolheu o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, em Évora, […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A DSTRenováveis anunciou a abertura de uma delegação no sul do País, na cidade de Évora. O objetivo é proporcionar um atendimento mais personalizado aos clientes, servindo também como alavanca de proximidade para futuros investimentos na região.

A empresa do grupo DST, de Braga, escolheu o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, em Évora, para instalar esta delegação.

Esta infraestrutura dedica-se ao conhecimento e à inovação, tendo sido recentemente inaugurada pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

Apesar de estar orientado para sete áreas de especialização, a maioria das empresas presentes são dos setores da Energia e das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, a abertura desta delegação da DSTRrenováveis a Sul “é o caminho natural tendo em conta o crescimento que temos vindo a registar, com obras um pouco por todo o território nacional”. O responsável acrescenta que “as energias renováveis são um setor com um dinamismo apreciável na economia portuguesa e a dstrenováveis é um dos principais atores no mercado, pelo que a nossa aposta passa por uma política de cada vez maior proximidade com os nossos atuais e futuros clientes”, concluiu.

A DSTRenováveis concluiu, recentemente, a execução de várias centrais fotovoltaicas na região Sul, designadamente na ETA de Alcantarilha e na ETA de Tavira, obras realizadas para a Águas do Algarve.

Foram ainda instalados equipamentos do género na Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos de Faro, no Instituto do Emprego e Formação Profissional de Faro e na Cooperativa Agrícola de Citricultores do Algarve.

Estas centrais corresponderam a um investimento superior a dois milhões de euros e confirmam a capacidade instalada da dstrenováveis para a execução de projetos de produção de energia com base em fontes renováveis em todo o território nacional, recorda a DST em comunicado.

Prova de que as energias renováveis é dinâmico e que está a atrair investimento é o negócio anunciado esta quarta-feira: A Enel vendeu as eólicas em Portugal por 900 milhõe de euros

OJE

 

Recomendadas

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.