Duas sugestões para entrar em 2022 no Algarve

Na cozinha do Alameda e do Monky, os restaurantes do jovem chef algarvio em Faro, no Algarve, prepararam-se ementas originais, com base nos melhores produtos da região, para comemorar 2022. Das Ostra da Ria Formosa ao Carabineiro do Algarve, o chef promete uma noite cheia de sabores.

Há duas boas razões para rumar ao Algarve para dar as boas-vindas ao novo ano que está prestes a chegar. Os restaurantes do chef Rui Sequeira, Alameda e Monky, localizados em Faro, prepararam menus especiais para celebrar  a rigor a entrada em 2022. As propostas gastronómicas das ementas festivas, confecionadas com produtos frescos e regionais, prometem uma explosão de sabores.

“Depois de um ano desafiante como foi 2021, queremos começar 2022 com ânimo e otimismo, proporcionando uma experiência gastronómica que fique na memória dos nossos clientes, e uma noite muito agradável em cada um dos nossos restaurantes, pois quer no Alameda quer no Monky vamos servir menus especiais, sabores diferentes, produtos locais, mas com inspirações diferentes, onde se sente a paixão pelo que fazemos.“, afirma Rui Sequeira.

O Alameda, mantendo o seu conceito de “fun fine dining”, propõe um menu recheado de sabores algarvios, para a noite de 31 de dezembro.

Para entradas, o chef sugere Ostra da Ria Formosa com espumante e gengibre e Gamba da Costa, crocante de massa tenra e muxama de atum de Tavira. De seguida, Bacalhau meia cura com queijo de ovelha amanteigado, Trufa negra com puré de abóbora manteiga e creme de queijo de São Jorge, Robalo de Linha com beurre blanc de bivalves e aipo grelhado, Carabineiro do Algarve com couve fermentada e algas, Pão de fermentação lenta, manteiga dos Açores e azeite Monterosa, e Vitela Barrosã, creme de ervas finas, espuma de batata e amêndoas caramelizadas, fazem parte do leque de pratos principais propostos por Rui Sequeira neste menu de 10 momentos, criado para o réveillon. Para finalizar a refeição – e adoçar o palato – o restaurante algarvio irá servir um Cremoso de coco, ananás dos Açores caramelizado e rum envelhecido e, ainda, o Chocolate Guanaja “grand cru”, mil folhas de pera rocha e creme de baunilha.

Com outro conceito, mas com o mesmo rigor no que diz respeito à utilização dos melhores ingredientes locais, o Monky, o restaurante asiático de Rui Sequeira, que em junho deste ano abriu portas ao público, propõe um menu mais exótico para a noite de Fim de Ano, inspirado na gastronomia de vários países da Ásia, como a China, Tailândia ou Índia. Pratos como o Rolo vietnamita tropical com atum e gamba, o Caldo Laksa de camarão tigre, a Vitela braseada (seis horas) com pasta miso, servida em folha de bananeira (acompanhamentos: nasi goreng, pão naan, salada aromática) e o Pastel chinês de maçã com leite creme de lemo, são algumas das propostas do jovem chef algarvio para esta noite especial, que se quer inesquecível, a noite em que damos as boas vindas ao novo ano. Para aquecer o ambiente, o Monky conta ainda com o DJ Rick Offen, que irá animar a festa ao longo da noite.

 

Recomendadas

Real Fado e Museu da Água juntam-se para concertos de fado intimistas na Galeria Subterrânea do Loreto

A primeira sessão arranca hoje, no Dia Mundial da Música e no Dia Nacional da Água, e decorre todos os meses numa das cinco galerias do sistema Aqueduto das Águas Livres.

Festival Futurama arranca amanhã em Mértola

Ao longo de quatro fins de semana, o Baixo Alentejo abre-se ao público como um laboratório de experimentação e de apresentação de diálogos transdisciplinares, com mais de 40 artistas portugueses e espanhóis em espaços patrimoniais, culturais e naturais.

“Discover the Art of the Airport” no Aeroporto Internacional de Hamad

O Qatar tornou-se num dos primeiros países do Golfo a estabelecer um programa de arte pública contemporânea abrangente, liderado pelo Qatar Museums, com o objetivo de integrar a arte na vida quotidiana. O programa incluiu aproximadamente 70 obras de mais de 60 artistas do Qatar, do Médio Oriente e de todo o mundo.
Comentários