E já cá cantam 14 estrelas Michelin

O Guia Michelin distinguiu 14 restaurantes portugueses, atribuindo a segunda estrela ao Belcanto e a primeira ao Pedro Lemos, enquanto o São Gabriel recuperou a distinção perdida no ano passado. Na edição de 2015 do Guia Michelin Espanha e Portugal são distinguidos 14 restaurantes portugueses, mais dois que no ano anterior. José Avillez, do Belcanto, […]

O Guia Michelin distinguiu 14 restaurantes portugueses, atribuindo a segunda estrela ao Belcanto e a primeira ao Pedro Lemos, enquanto o São Gabriel recuperou a distinção perdida no ano passado.

Na edição de 2015 do Guia Michelin Espanha e Portugal são distinguidos 14 restaurantes portugueses, mais dois que no ano anterior.

José Avillez, do Belcanto, em Lisboa, tornou-se o primeiro chefe de cozinha português a conquistar as duas estrelas Michelin (cozinha excelente, vale a pena o desvio) que também se estreiam na capital.

A edição de 2015 do “guia vermelho” atribuiu a primeira estrela (‘muito bom na sua categoria’) ao restaurante Pedro Lemos, no Porto, com o nome do chefe que o dirige.

A sul, o restaurante São Gabriel (Almancil), comandado por Leonel Pereira, reconquistou a estrela que o guia retirou em 2014, poucos meses depois da mudança de chefe.

Repetem a distinção de duas estrelas Michelin dois restaurantes, ambos no Algarve e com chefes austríacos: Vila Joya, de Dieter Koschina, e Ocean, de Hans Neuner.

Mantêm uma estrela Michelin os seguintes estabelecimentos: Willie’s, Henrique Leis, Il Gallo d’Oro, Casa da Calçada, Fortaleza do Guincho, The Yeatman, Feitoria, Eleven e L’And Vineyards.

Portugal continua a não ter nenhum restaurante com a distinção máxima, três estrelas, referentes a uma ‘cozinha de nível excecional, que justifica a viagem’.

As novidades, em Espanha, são a atribuição de duas estrelas a um restaurante e de uma estrela a outros 19.

Sob forte aparato mediático, a apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2015 decorreu hoje à noite em Marbella, Andaluzia, com cerca de 350 participantes, incluindo representantes do Governo espanhol.

De Portugal estavam alguns chefes de cozinha e responsáveis de estabelecimentos, mas nenhuma entidade oficial marcou presença no evento.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.