“É preciso ir mais longe”. Marcelo estabelece áreas prioritárias do próximo Orçamento de Estado

“É preciso ir mais longe em áreas como a saúde, justiça, investimento público e administração pública”, priorizou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República definiu este domingo, à margem de um almoço de Natal, quais as áreas que devem ser prioritárias no Orçamento de Estado que será apresentado esta segunda-feira e estabeleceu a saúde, justiça, investimento público e administração pública como áreas a ter em conta.

“É preciso ir mais longe em áreas como a saúde, justiça, investimento público e administração pública”, priorizou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Governo aprovou este sábado a proposta do Orçamento do Estado para 2020. O documento vai ser entregue na segunda-feira, 16 de dezembro, no Parlamento.

” O Conselho de Ministros aprovou hoje a Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2020, as Grandes Opções do Plano e o Quadro Plurianual de Programação Orçamental para 2020-2023″, segundo o comunicado do Conselho de Ministros divulgado ao final da tarde deste sábado.

O Governo aprovou na passada quarta-feira o Plano de Melhoria da Resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Este programa “representa um impulso sem precedentes no investimento no SNS”, segundo o documento hoje divulgado.

Este plano prevê um reforço do orçamento da saúde em 800 milhões, com o Governo a prometer contratar 8.400 trabalhadores nos próximos anos.

Relacionadas

Premium‘Orçamento da poncha’ pode levar a ações disciplinares no PSD

A escassos dias da apresentação do OE2020, direção do PSD não vê interesse sério do PS em negociar. Diálogo de Miguel Albuquerque com Governo causou mal estar. Deputados do PSD Madeira arriscam ações disciplinares se furarem disciplina de voto.

Governo aprova proposta do OE 2020

O Governo aprovou hoje a proposta do OE 2020 ao fim de quase 10 horas de reunião. Documento vai ser entregue no Parlamento na segunda-feira.
Recomendadas

Covid-19: Vacinação pode ser necessária durante décadas, especula agência europeia

A diretora do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC, na sigla em inglês), Andrea Ammon, disse hoje que a vacinação contra a covid-19 poderá continuar a ser necessária durante várias décadas.

APAVT diz que é fundamental poder prorrogar pagamento de dívida contraída na pandemia

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera ser fundamental a possibilidade de prorrogar o pagamento do serviço da dívida contraída na pandemia, dado que os processos de recapitalização para as empresas não tiveram sucesso.

Covid-19: China anula várias medidas de prevenção e sinaliza fim da estratégia ‘zero casos’ (com áudio)

O Conselho de Estado (Executivo) anunciou que quem testar positivo para o vírus pode, a partir de agora, cumprir isolamento em casa, em vez de ser enviado para instalações designadas, muitas vezes em condições degradantes.
Comentários