E vão 9: “Forbes” elege Angela Merkel como a mulher mais poderosa do mundo

Para a elaboração da lista a metodologia utilizada pela “Forbes” baseou-se em quatro fatores: fortuna, mediatismo, impacto social e esferas de influência.

Angela Merkel

Angela Merkel foi classificada pela nona vez a mulher mais poderosa do mundo para a revista “Forbes”. A lista foi publicada esta quinta-feira, 12 de dezembro, com a Chanceler alemã a ter no pódio a companhia da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde e Nancy Pelosi, porta-voz da Câmara dos Representantes dos Estados-Unidos.

Esta é a 16ª que a revista americana elabora esta lista, e nesta edição há alguns nomes, e consequentes posições, que surpreendem. Por exemplo, a Rainha de Inglaterra, Elizabete II surge em 40º lugar, duas posições à frente de Ivanka Trump, filha de Donald Trump.

A lista junta mulheres de todas as idades e espetros sociais, desde a ativista sueca Greta Thunberg, que se torna a mais jovem a entrar na lista no lugar 100º, à cantora Rihanna, a secretária-geral das Nações Unidas Amina J. Mohammed ou Nirmala Sitharaman ministra das finanças da India.

Para a elaboração da lista a metodologia utilizada pela “Forbes” baseou-se em quatro fatores: fortuna, mediatismo, impacto social e esferas de influência. A nível coletivo a revista baseou-se em três tipos de “poder”: tradicional (moeda e constituições), dinâmico (audiências, comunidades e influência critiva) e “suave” (como utilizam os lideres o seu poder)

Top-10 das mulheres mais poderosas do mundo

1ª – Angela Merkel, Chanceler alemã

2ª – Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu

3ª – Nancy Pelosi, porta-voz da Câmara dos Representados dos Estados-Unidos

4ª – Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

5ª – Mary Barra, presidente da General Motors

6ª – Melinda Gates, esposa de Bill Gates e presidente da fundação ‘Bill and Melinda Gates’

7ª – Abigail Johnson, presidente executiva da ‘Fidelity Investments’

8ª – Ana Patricia Botín, presidente do grupo Santander

9ª – Ginni Rometty, presidente executiva da IBM

10ª – Marillyn Hewson, presidente executiva da ‘Lockheed Martin’

Recomendadas

Ex-governante dos EUA Mike Pompeo diz que acabou era da “cooperação cega” com China

“Se queremos um século XXI livre, não o século chinês, aquele com que [o Presidente da China] Xi Jinping sonha, o velho paradigma da cooperação cega deve acabar”, afirmou, num fórum económico em Kaohsiung.

União Europeia e NATO concordam emitir nova declaração conjunta

Num encontro mantido ontem, Ursula von der Leyen e Jens Stoltenberg falaram sobre a agressão russa contra a Ucrânia e sobre o aumento do apoio a este país, para além da cooperação entre Bruxelas e a aliança atlântica, de acordo com o que partilharam nas suas redes sociais.

Irão: Guarda Revolucionária ataca grupos curdos no Iraque

A poderosa Guarda Revolucionária do Irão desencadeou hoje uma onda de ataques com ‘drones’ e artilharia no norte do Iraque, visando o que Teerão diz serem bases de separatistas curdos iranianos, indicou agência noticiosa semioficial Tasnim.
Comentários