Easypay e a PHC estabelecem parceria para a área de pagamentos

A fintech Easypay e a multinacional PHC Software apresentam uma nova parceria para que seja mais simples às empresas facilitarem o pagamento dos seus clientes com as novas tecnologias

Cristina Bernardo

A fintech Easypay e a multinacional PHC Software apresentam uma nova parceria para que seja mais simples às empresas facilitarem o pagamento dos seus clientes com as novas tecnologias.

“As duas tecnológicas portuguesas juntaram assim esforços para que os utilizadores de software PHC usufruam nativamente do potencial de várias soluções de pagamento facilitado e seguro”, refere o comunicado.

“O acordo possibilita que as empresas com software PHC acedam às soluções Easypay sem qualquer esforço de integração, tornando-se parte da oferta base de ambos os produtos PHC”, detalham.

Os clientes podem ainda “utilizar o check-out da Easypay para possibilitar o pagamento por MB Way, Referências Multibanco, cartões Visa e Mastercard, entre as várias opções disponíveis. E podem ainda selecionar várias faturas e fazer apenas um pagamento”.

“Faz cada vez mais sentido as empresas de software de gestão colaborarem e desenvolverem em conjunto soluções dirigidas aos seus clientes, por forma a que existam ganhos económicos e de tempo sobretudo em tarefas repetitivas. Além disso, as soluções de pagamento Easypay integradas nos produtos PHC permitem melhorar muito a gestão da tesouraria”, destaca Sebastião Lancastre, CEO da Easypay.

“Queremos continuar a facilitar a transição digital das empresas e estamos permanentemente à procura de parcerias que acrescentem valor à utilização do software PHC. Encontrámos na Easypay um parceiro para criar uma solução nativa para os pagamentos e que reforça assim a oferta PHC em Fintech integrada para as pequenas empresas através do PHC GO e das médias empresas através do PHC CS”, refere no comunicado Ricardo Parreira, CEO da PHC Software.

Recomendadas

Mário Ferreira diz que empréstimo do Banco de Fomento à Pluris tem juro até 9,5%

O Banco Português do Fomento (BPF) aprovou a candidatura de 12 empresas ao Programa de Recapitalização Estratégica do Fundo de Capitalização e Resiliência (FdCR) no valor de 76,7 milhões de euros. Dos quase 77 milhões de euros, 40 milhões foram aprovados para a Pluris. 

JE promove debate sobre o valor económico da indústria farmacêutica (com áudio)

O Fórum da Indústria Farmacêutica realiza-se no Pestana Palace Lisboa Hotel, a partir das 9h15, e terá como tema central o valor económico da indústria farmacêutica. Será transmitido, em direto, através da plataforma JE TV, em www.jornaleconomico.pt.

Deloitte diz que reavaliação pedida por Novobanco aos Fundos de Reestruturação gerou perdas de 313 milhões em 2020

No documento da Deloitte, são reveladas as “perdas em fundos [de reestruturação] de 313 milhões de euros, resultantes essencialmente de um processo de reavaliação por entidade externa promovido pelo Novobanco, que resultou numa desvalorização média de cerca de 47% face ao Net Asset Value apresentado nas contas dos fundos” de reestruturação.
Comentários