PremiumEconomia abranda, mas desemprego resiste

A economia voltou a desacelerar no terceiro trimestre, mas o mercado de trabalho parece estar a resistir. Inflação já pressiona empregadores, mas desemprego mantém-se em níveis baixos.

A economia portuguesa está a abrandar, mas o mercado de trabalho continua – pelo menos, até agora – a mostrar resiliência. Entre julho e setembro, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresceu 4,9%, menos 2,5 pontos percentuais do que tinha sido observado no trimestre anterior, enquanto a taxa de desemprego registou uma subida muito ligeira. Isto apesar do impacto da inflação nos empregadores.

De acordo com a informação divulgada esta semana pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no terceiro trimestre, e em termos reais, verificou-se um crescimento homólogo do PIB de 4,9%, quando no trimestre anterior tinha sido observada uma variação de 7,4%. A explicar essa desaceleração estiveram tanto a procura interna, como a procura externa.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ligações ferroviárias de Lisboa a Corunha e Madrid entre projetos apoiados pela UE

O executivo comunitário anunciou hoje que escolheu 10 projetos-piloto que apoiará para estabelecer novos serviços ferroviários ou melhorar os já existentes, apontando que, no seu conjunto, “irão melhorar as ligações ferroviárias transfronteiriças em toda a União Europeia, tornando-as mais rápidas, mais frequentes e mais acessíveis”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

“Temos o melhor pipeline de sempre em oportunidades de negócio”, salienta CEO da Webhelp Portugal

O crescimento desta empresa que proporciona serviços de apoio ao cliente, permite aumentar o investimento e criar ainda mais postos de trabalho, de acordo com Carlos Moreira, o administrador da Webhelp em Portugal, no podcast “JE Entrevista”.
Comentários