“Economia azul” comum a Portugal e China

A ministra portuguesa da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, afirmou hoje ter encontrado na China “uma abordagem convergente” acerca da nova “economia azul” e “muito interesse” quanto à geologia marinha de Portugal. “Falámos também de biotecnologia e de aquacultura, mas a geologia marinha foi a área que suscitou mais perguntas”, disse Assunção Cristas acerca […]

A ministra portuguesa da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, afirmou hoje ter encontrado na China “uma abordagem convergente” acerca da nova “economia azul” e “muito interesse” quanto à geologia marinha de Portugal.

“Falámos também de biotecnologia e de aquacultura, mas a geologia marinha foi a área que suscitou mais perguntas”, disse Assunção Cristas acerca dos seminários realizados nos últimos dois dias em Hangzhou e Pequim para “promover as oportunidades de investimento no mar em Portugal”.

“Queremos encontrar bons parceiros, que tenham uma visão semelhante, que é a de procurar um desenvolvimento sustentável da economia do mar”, realçou.

No final da sua primeira visita à Republica Popular da China, iniciada no domingo em Macau, a ministra da Agricultura e do Mar congratulou-se com “o imenso interesse do Governo chinês na economia do mar”, e nomeadamente nos acordos de investigação científica já assinados com Portugal nesta área.

“Há uma abordagem convergente quanto à necessidade de fazer da economia azul uma área central para o desenvolvimento económico dos dois países. A economia azul é a economia verde do mar, que é azul”, disse.

Antes de Hangzhou e Pequim, Assunção Cristas esteve em Xangai, onde assistiu à abertura de duas feiras agroalimentares com a participação de cerca de 60 empresas de Portugal, 48 das quais produtoras de vinhos.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Portugal acompanhado por 14 países da UE a reclamar teto para preço do gás

Quinze Estados-membros, entre os quais Portugal, subscreveram a carta conjunta enviada na terça-feira à Comissão Europeia a reclamar um teto para o preço do gás importado, matéria que deverá ser discutida no Conselho extraordinário de Energia de sexta-feira.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta quarta-feira

“Sedes quer que escolas escolham professores a partir de uma lista”; “Governo sobe para 10.500 euros por ano fasquia para não pagar IRS em 2024”; “Salários do Estado perdem peso no PIB”.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

O INE divulga hoje as estatísticas de rendas da habitação ao nível local no segundo trimestre do ano, os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores deste mês e ainda as estimativas mensais de emprego e desemprego referentes ao mês de agosto. Nos EUA, faz-se inventário ao crude, aos destilados e aos combustíveis.