Economia cabo-verdiana cresceu quase 18% no segundo trimestre

O crescimento da economia cabo-verdiana voltou a acelerar no segundo trimestre, para quase 18%, que se soma a 16,8% nos primeiros três meses, indicam dados provisórios divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano.

Segundo o relatório das Contas Nacionais Trimestrais do INE, o Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde cresceu 17,7% em volume no segundo trimestre, desempenho que compara com o crescimento de 30,8% no mesmo período de 2021 (face à praticamente completa paragem da economia no segundo trimestre de 2020 devido às restrições para conter a pandemia de covid-19).

Segundo o INE, do lado da procura, esta evolução no segundo trimestre deste ano resultou do aumento do consumo privado e das exportações, enquanto do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB), a preços de base, apresentou uma evolução homóloga positiva de 13,8%, “destacando-se para o efeito as atividades de Alojamento e Restauração, do Comércio e dos Transportes”.

Os Impostos líquidos de subsídios apresentaram uma evolução homóloga positiva de 48,3%, face ao segundo trimestre de 2021.

Este crescimento económico é superior aos 16,8% registados no primeiro trimestre deste ano, segundo o relatório anterior e que compara com o recuo de 15,2% em termos homólogos, face aos três primeiros meses de 2021.

A economia cabo-verdiana cresceu 7% em todo o ano de 2021, impulsionada por alguma retoma no setor do turismo no último trimestre do ano. Em 2020, registou uma recessão histórica, quando o PIB, devido à quase completa ausência de turismo, recuou 14,8%.

Cabo Verde enfrenta uma profunda crise económica e financeira, decorrente da forte quebra na procura turística – setor que garante 25% do PIB do arquipélago – desde março de 2020, além de uma seca prolongada que se arrasta há mais de quatro anos.

Entretanto, devido às consequências económicas da guerra na Ucrânia, o Governo cabo-verdiano reviu de 6% para 4% a perspetiva de crescimento económico em 2022, face à escalada de preços em vários produtos e uma inflação, a um ano, que já ultrapassa os 8%.

Recomendadas

Primeiro-ministro de Cabo Verde quer acordo de competividade a médio prazo entre patrões e sindicatos

“Apesar das crises e ultrapassando as crises com muita resiliência, nós estamos a construir a retoma e o relançamento com forte suporte do setor privado”, afirmou o chefe do Governo, na abertura do debate mensal no parlamento, na Praia, neste caso dedicado ao tema “O Setor Privado na estratégia de desenvolvimento sustentável de Cabo Verde”.

Ndambi Guebuza, filho de ex-Presidente moçambicano, condenado a 12 anos de prisão

O tribunal considerou provado que o filho do ex-presidente Guebuza recebeu subornos para influenciar o pai a aprovar o projeto de proteção costeira, usado para a angariação do dinheiro que alimentou as dívidas ocultas.

São Tomé e Príncipe. Contrato que envolve três portos são-tomenses “lesa interesses do país”, diz Patrice Trovoada

“Não posso deixar de dizer as coisas: é um contrato leonino que não serve os interesses do país”, declarou o primeiro-ministro são-tomense, em entrevista à Lusa em Lisboa.
Comentários