Economia da Madeira com pendor mais exportador mas ainda dependente das importações

As exportações regionais têm apresentado um crescimento sustentado nos últimos anos. Em 2017 conseguiu-se atingir um saldo positivo em comparação com as importações que possuem um comportamento mais instável.

A exportação de bens na Madeira apresentou recordes de 13 anos, ao ponto de se atingir um superavit, quando em comparação com as importações, de acordo com os dados da Direcção Regional de Estatística (DREM).

Em 2017 a Madeira exportou bens no valor de 146 milhões de euros, face aos 98 milhões de euros do ano anterior, o que significa uma melhoria de 48 milhões de euros.

Em termos de exportação a economia madeirense recupera valores de 2012, onde conseguiu atingir os 145 milhões de euros.

O ano de 2012 acaba por ser de viragem no que diz respeito ao desempenho das exportações regionais. Se entre 2004 e 2011 a Madeira consegui obter entre 41 e 65 milhões de euros, por ano, a partir daí o pior que fez foi 83 milhões de euros, em 2013, refere a DREM, o que demonstra muito bem a evolução que tem existido nesta área.

Se os indicadores de exportação são bens positivos verifica-se também uma subida nos bens importados para a Madeira.

De 128 milhões de euros em 2016 subiu-se para os 141 milhões de euros em 2017, diz o organismo regional de estatística.

As importações têm tido um comportamento irregular ao longo do tempo mas é possível determinar uma grande dependência da economia madeirense nesta área.

Os dados da DREM realçam que desde 2004 as importações sempre estiveram acima dos 100 milhões de euros. Nalguns anos chegou-se mesmo a passar os 170 milhões de euros em bens importados para a Madeira.

E nesse campo as exportações têm tido dificuldades em dar uma resposta mais robusta face às necessidades de importação apresentada pela região.

Contudo entre exportações e importações 2017 trouxe um saldo positivo, de cinco milhões de euros, numa economia que nos últimos anos esteve longe dessa realidade.

Neste comparativo a economia madeirense tem-se revelado muito desequilibrado. Entre 2012 e 2016 o saldo foi negativo e oscilou entre os sete e os 30 milhões de euros.

Recomendadas

Madeira: Marta Freitas volta a representar PS no Conselho Consultivo sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Marta Freitas, que já havia assumido esta posição no mandato anterior, foi agora reconduzida pelo Grupo Parlamentar Socialista, tendo tomado posse esta segunda-feira.

Saiba em que consiste a etiqueta energética e a sua importância na compra de equipamentos elétricos

A nova etiqueta energética já é uma realidade no nosso mercado. Os consumidores precisam de conhecer esta ferramenta, útil e intuitiva, para escolher os seus eletrodomésticos de forma esclarecida e eficiente.

Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira celebra novo protocolo com a Escola Nacional de Bombeiros

O protocolo é válido por tempo indeterminado, permitindo ainda o intercâmbio entre formandos e formadores do SRPC e da ENB, em várias áreas formativas.
Comentários