Economia da zona euro cresceu 0,3% no terceiro trimestre, Portugal no topo da tabela

Segundo o Eurostat, a expansão de 0,8% da economia portuguesa foi a maior na zona euro, a par da Grécia, e a terceira entre os estados da União Europeia.

A economia europeia cresceu 0,3% na zona euro e 0,4% na União Europeia (UE) no terceiro trimestre de 2016, face aos três meses anteriores, segundo dados divulgados hoje pelo Eurostat.

Em relação ao período homólogo, verificou-se que a economia dos 19 países do euro expandiu 1,7%, enquanto a dos 28 estados membros da UE cresceu 1,9%.

A economia portuguesa, conforme já anunciado pelo INE, cresceu 0,8% entre Julho e Setembro, face ao segundo trimestre.

O Eurostat salientou que Portugal teve o terceiro maior crescimento entre os estados da UE, a par da Grécia, e ficando apenas atrás da Croácia e da Eslovénia.

Em comunicado o ministério das Finanças referiu que os dados confirmam a aceleração da produção nacional que já se observava desde o início do ano.

“Portugal foi o país que exibiu não só o maior crescimento económico, mas, também, a maior aceleração. A incorporação destes dados nas previsões para a economia portuguesa implicará uma revisão em alta dos últimos números divulgados por várias instituições”, frisou o governo.

O Executivo inscreveu na proposta de Orçamento do Estado para 2017 uma taxa de crescimento do PIB de 1,5%, mais do que no corrente ano, em que a taxa deverá ficar entre 1 e 1,2%.

Em julho o Governo já tinha admitido, formalmente, numa carta enviada à Comissão Europeia, que o PIB em 2016 não avançaria mais que 1,4% – contra o valor de 1,8% que estava inscrito do Orçamento de 2016.

O Ministério das Finanças explicou que as previsões muito menos otimistas foram suportadas “pelo facto de a evolução da procura interna e do investimento não estarem a evoluir como queria o Governo.”

Recomendadas

Ligações ferroviárias de Lisboa a Corunha e Madrid entre projetos apoiados pela UE

O executivo comunitário anunciou hoje que escolheu 10 projetos-piloto que apoiará para estabelecer novos serviços ferroviários ou melhorar os já existentes, apontando que, no seu conjunto, “irão melhorar as ligações ferroviárias transfronteiriças em toda a União Europeia, tornando-as mais rápidas, mais frequentes e mais acessíveis”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

“Temos o melhor pipeline de sempre em oportunidades de negócio”, salienta CEO da Webhelp Portugal

O crescimento desta empresa que proporciona serviços de apoio ao cliente, permite aumentar o investimento e criar ainda mais postos de trabalho, de acordo com Carlos Moreira, o administrador da Webhelp em Portugal, no podcast “JE Entrevista”.
Comentários