Economia portuguesa abranda, mas cresce mais do que a média europeia (com áudio)

A economia portuguesa cresceu 4,9%, no terceiro trimestre, abrandando em comparação com a variação registada nos três meses anteriores. Ainda assim, Portugal conseguiu crescer mais do que a média da UE e da zona euro.

Tanto na zona euro como na União Europeia (UE) o terceiro trimestre do ano foi sinónimo de uma desaceleração económica, revelam os dados divulgados esta quarta-feira. Entre julho e setembro, também o Produto Interno Bruto (PIB) português abrandou, mas conseguiu, ainda assim, crescer mais do que a média comunitária e da área da moeda única.

Segundo a nota publicada esta manhã pelo Eurostat, no terceiro trimestre, o PIB da zona euro cresceu 2,3% e o da UE 2,5%, em termos homólogos. Ora, no trimestre anterior, tinha subido 4,2% e 4,3%, respetivamente, o que significa que, entre julho e setembro, houve uma desaceleração.

O mesmo foi registado no que diz respeito à comparação em cadeia: face ao período entre abril e junho, o PIB da área da moeda única cresceu 0,3% e o do bloco comunitário subiu 0,4%, quando no segundo trimestre tinha registado aumentos em cadeia respetivos de 0,8% e 0,7%.

Também em Portugal o terceiro trimestre ficou marcado por um abrandamento: o PIB nacional cresceu 4,9%, em termos homólogos, menos 2,5 pontos percentuais do que a variação registada nos três meses anteriores.

Ainda assim, entre os vários Estados-membros, apenas quatro conseguiram crescimentos homólogos mais robustos do que o português: Irlanda (10,6%), Croácia (5,5%), Chipre (5,4%) e Malta (5,2%).

Emprego cresce menos

Na nota conhecida esta manhã, o Eurostat dá conta também de que 213,8 milhões de pessoas estavam empregadas no bloco comunitário, no terceiro trimestre. Em causa está um crescimento de 1,8% face ao trimestre anterior, o que equivale a uma desaceleração, em comparação com a variação registada nos três meses anteriores.

Em Portugal, o número de pessoas empregadas aumentou 1,3% entre julho e setembro, menos 0,7 pontos percentuais do que a variação registada no segundo trimestre.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Maiores bancos espanhóis preparam-se para contestar taxa sobre lucros “caídos do céu”

Os bancos espanhóis vão avançar com uma ação legal contra a contribuição sobre os lucros inesperados, de acordo com fontes próximas dessas instituições. Em Portugal, a medida não se aplica à banca. Antes, é exigida às empresas do sector da energia e da distribuição alimentar.

CEO do TikTok vai ser ouvido nos Estados Unidos

O CEO da plataforma vai explicar e informar quais as políticas de privacidade da rede social, o impacto desta nos utilizadores mais novos e qual a sua relação com o Partido Comunista Chinês.
Comentários