Economia russa está “encurralada”, avança Tesouro dos EUA

“É um dos países menos preparados do mundo para funcionar como uma economia fechada”, porque é demasiado dependente das suas exportações de matérias-primas”, argumentou um dos dirigentes do Departamento do Tesouro.

Um dirigente do Departamento do Tesouro dos EUA garantiu hoje que a economia russa está “encurralada”, devido às sanções internacionais, e considerou que a recente revalorização acentuada do rublo não significa grande coisa.

“A Federação Russa está encurralada e em vias de se tornar uma economia fechada. E é um dos países menos preparados do mundo para funcionar como uma economia fechada”, porque é demasiado dependente das suas exportações de matérias-primas, argumentou este membro do governo dos EUA, que requereu o anonimato.

Especificou que a Federação Russa está a sofrer consequências “severas” por causa das sanções que lhe foram aplicadas, devido à invasão da Ucrânia, especificando: “Uma inflação elevada, que vai subir ainda mais, e uma profunda recessão, que só se vai agravar”.

Pelas suas estimativas, a economia russa pode mesmo contrair-se 10% no ano em curso.

Por outro lado, relativizou a forte valorização recente do rublo que, apesar das pesadas sanções financeiras contra a Federação Russa, regressou ao seu nível cambial anterior à invasão, de 86 rublos por um dólar, apesar de se transacionar agora em um mercado volátil e reduzido.

Este dirigente do Tesouro dos EUA realçou que a forte inflação atual na Federação Russa significava uma divisa russa “enfraquecida”.

Mencionou também que a Federação Russa tinha recorrido a restrições severas para proteger a sua moeda, o que relativiza, na sua opinião, a taxa de câmbio exibida.

Por outro lado, antecipou o aparecimento de um mercado negro do rublo, que ia crescer e ganhar visibilidade, no qual a taxa de câmbio não seria a do mercado oficial.

Recomendadas

Ucrânia: Regulador cancela licença de emissão de televisão russa na Letónia

Numa publicação feita na rede social Twitter, o regulador acusou o canal russo no exílio de uma série de violações das leis da Letónia, nomeadamente por ter mostrado a península da Crimeia como parte da Rússia num mapa.

Ucrânia: Duas bases aéreas russas atacadas por ‘drones’ ucranianos

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que duas bases aéreas situadas no centro do país foram hoje atacadas por ‘drones’ (aeronaves não-tripuladas) ucranianos, fazendo três mortos.

Moldova sofre ‘apagão’ após ataques russos na Ucrânia

O país já havia registado perturbações no fornecimento elétrico a 15 de novembro, quando a Rússia levou a cabo o maior ataque à rede ucraniana desde o início da ofensiva, em fevereiro.
Comentários