PremiumMadeira: Economistas e empresários avaliam OE de perda de poder de compra

Para Roberto Figueira, partner da PKF Madconta, a principal carência deste Orçamento é uma política fiscal séria e duradoura, que contemple uma redução da “carga brutal” de impostos em Portugal.

Os economistas e empresários madeirenses avaliam o Orçamento do Estado (OE) para 2023 pela perda de poder de compra para as famílias, austeridade e ainda por incentivos às empresas “questionáveis e dúbios”.

O Professor de Economia da Universidade da Madeira (UMa), Celso Nunes, destaca que este “é um Orçamento de perda de poder de compra para as famílias, quer por via das atualizações nos escalões e do mínimo de existência do IRS, quer por via dos aumentos salariais e de pensões, ficando tudo isto abaixo da taxa de inflação esperada para 2023”.

A economista Mafalda Venâncio de Vasconcelos também sublinha que perante a conjuntura de um cenário macroeconómico bastante difícil para as famílias e para as empresas, o OE “fica aquém do que o País precisa”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 4 de novembro.

Recomendadas

Covid-19: Pandemia provocou mais 300 mil mortes na UE do que as oficiais, diz OCDE

“No final de outubro de 2022, mais de 1,1 milhões de mortes de covid-19 foram reportadas em todos os 27 países da UE, mas os dados sobre o excesso de mortalidade sugerem que se trata de uma subestimativa e que mais 300 mil pessoas morreram devido ao efeito direto ou indireto da pandemia”, refere o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comissão Europeia (CE).

Covid-19: Problemas de saúde mental aumentaram na Europa, sobretudo nos jovens

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) explica no relatório comparativo da situação de saúde na Europa que, enquanto em 2019 a percentagem de jovens entre 15 e 24 anos com sintomas de depressão era de 6%, contra 7% nos adultos, com o coronavírus os números aumentaram em todos os países para os quais existem dados.

Covid-19: Várias cidades da China relaxam medidas de prevenção epidémica

Várias cidades chinesas estão a abolir algumas medidas de prevenção contra a Covid-19, sinalizando o fim gradual da estratégia ‘zero casos’, que manteve o país isolado durante quase três anos e afetou a economia.
Comentários