Ecosia: o rival da Google já plantou 73 milhões de árvores no mundo mas recusa plantar eucaliptos

“Precisamos de árvores na Europa, especialmente na Península Ibérica, que todos os anos é palco de enormes incêndios florestais”, destacou Christian Kroll, CEO do Ecosia. Mas salientou que não planta eucaliptos. “Os incêndios em Portugal foram causados pela plantação das árvores erradas. Os eucaliptos queimam com muita facilidade, são árvores muito hostis. Só plantamos árvores que trazem retorno às comunidades locais”, rematou.

Christian Kroll/Fotografia cedida

Por muito que o Google nos dê as respostas a muitas das nossas questões, o Ecosia é o único motor de busca que planta árvores cada vez que é feita uma pesquisa. Ao redirecionar 80% dos lucros, este motor de busca procura compensar o gasto energético da operação de rede com a plantação de árvores.

Desde o arranque da plataforma há nove anos atrás, o Ecosia já plantou mais de 73 milhões de árvores em todo o mundo, sendo que mais de metade foram plantadas nos últimos 12 meses. “Queremos influenciar as decisões que os nossos utilizadores tomam”, explicou ao Jornal Económico o CEO, Christian Kroll, na Web Summit. ” Queremos que tomem decisões mais amigas do ambiente, mais sustentáveis. Queremos mostrar como algumas empresas são sustentáveis. Já recebemos feedback de empresas que surgem nos nossos resultados. Ainda não é mainstream, mas o movimento climático está agora a ganhar força por isso espero que não demore muito tempo”, afirma.

Atualmente, o Ecosia soma 50 milhões de utilizadores, um aumento que se notou mais nos últimos três anos. “As pessoas estão cada vez mais preocupadas, ou pelo menos, cada vez mais interessadas em reduzir a pegada carbónica e digital”, afirma, sublinhando que outro benefício deste motor de busca é a questão da privacidade: o serviço é gratuito e não é necessário criar uma conta, nem associar quaisquer dados para poder aceder ao site.

O Ecosia já plantou árvores em mais de 20 países diferentes, passando por África até à América Latina, pela Indonésia e Espanha. “A nossa aposta é nos países em desenvolvimento por serem mais vulneráveis, tanto em termos de recursos como em termos de infraestruturas”, disse Christian Kroll.

“Também precisamos de árvores na Europa, especialmente na Península Ibérica que todos os anos é palco de enormes incêndios florestais”, destacou, salientando ainda que o eucalipto é um dos tipos de árvores que a Ecosia se recusa a plantar. “Os incêndios em Portugal foram causados pela plantação das árvores erradas. Os eucaliptos queimam com muita facilidade, são árvores muito hostis. Só plantamos árvores que trazem retorno às comunidades locais”, rematou.

Mas quanto custa plantar uma árvore? Por incrível que pareça, não pesa na carteira. “São apenas 25 cêntimos”, contou o CEO do Ecosia. “Muitas pessoas ficam surpreendidas por ser tão barato”, afirmou entre risos.

Recomendadas

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.
Comentários