EDP Brasil regista lucro de 171,3 milhões de euros no 1.º semestre

Entre abril e junho, a empresa informou que lucrou de 381,1 milhões de reais (72,1 milhões de euros), um aumento de 10,6% face ao mesmo período do ano anterior.

A EDP Brasil registou no primeiro semestre lucro de 904 milhões de reais (171,3 milhões de euros), uma subida de 7,6% face ao mesmo período de 2021, quando totalizou 840,2 (160 milhões de euros).

Entre abril e junho, a empresa informou que lucrou de 381,1 milhões de reais (72,1 milhões de euros), um aumento de 10,6% face ao mesmo período do ano anterior.

O desempenho positivo no segundo trimestre, segundo a empresa, reflete o aumento da inflação no Brasil neste trimestre, reajustes tarifários das distribuidoras, além do aumento do volume de energia distribuída.

Já o EBITDA (lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização) da EDP Brasil totalizou 2,4 mil milhões de reais (453,4 milhões de euros) no primeiro semestre do ano, um acréscimo de 29,4% face ao mesmo período do ano anterior (1,8 mil milhões de reais ou 350 milhões de euros).

No segundo trimestre, o EBITDA da empresa totalizou 1,1 mil milhões de reais (208 milhões de euros), aumentando 40,7% face ao segundo trimestre de 2021.

Num comunicado, a EDP Brasil destacou os resultados no segmento de transmissão, frisando a conclusão do empreendimento entre São Paulo e Minas Gerais, com três meses de antecipação frente ao calendário regulatório e uma Receita Anual Permitida de 248 milhões de reais (47 milhões de euros).

Em geração solar, empresa frisou a evolução da ampliação da sua participação nesse segmento, com o objetivo de chegar a um Gigawatt (GW) de capacidade instalada até 2025.

Nesse sentido, a EDP Brasil anunciou, em abril, o projeto Novo Oriente, em parceria com a EDP Renováveis. Localizado no município de Ilha Solteira (SP), o novo empreendimento terá capacidade instalada de 254 MWac, com previsão de início de operação em 2024.

A companhia também informou que aumentou os investimentos em distribuição, totalizando 351,2 milhões de reais (66,5 milhões de euros), aumento de 31,4% no trimestre, montante direcionado, principalmente, à expansão do sistema elétrico, melhoria da rede e indicadores de continuidade de fornecimento, projetos contra as perdas e investimentos em telecomunicações.

No comunicado, o CEO da EDP no Brasil, João Marques da Cruz, frisou o que chamou de “importantes resultados em geração solar, transmissão e distribuição, os três principais eixos de crescimento” da empresa.

“Os resultados financeiros que temos obtido aliados à nossa atuação em sustentabilidade apontam para a obtenção da confiança do mercado e da sociedade. A companhia vive uma nova fase, em que reforça ainda mais suas ações em prol da transição energética justa, e vem promovendo também a inclusão e a diversidade, sempre com transparência e governança”, acrescentou.

A EDP Brasil informou ainda que terminou o primeiro semestre do ano com uma dívida líquida de 10,7 mil milhões de reais (dois mil milhões de euros), o que representa uma subida de 36,2% face ao mesmo período do ano passado, quando o endividamento totalizava 7,8 mil milhões de reais (1,5 mil milhões de euros).

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Negócios com empresas portuguesas caem nos primeiros sete meses de 2022

As fusões e aquisições caíram 24% para 249, em comparação com o mesmo período do ano passado, e o valor dos mesmos recuou 61% para 5,8 mil milhões de euros. Garrigues, JP. Morgane e Seale & Associates lideram assessorias.

Pepco. “Primark da Polónia” vai abrir as primeiras lojas em Portugal no próximo ano

Portugal será o 18º mercado da marca que pertence ao britânico Pepco Group e tem cerca de 3 mil lojas na Europa. Inicialmente, haverá estabelecimentos no Porto, em Lisboa e na região do Algarve, mas o objetivo é expandir para o resto do país.
Comentários