EDP Comercial cria funcionalidade para clientes poderem optimizar o consumo de energia

A nova funcionalidade vai permitir aos seus clientes terem maior controlo sobre a sua energia, acompanhando o consumo da sua casa a cada 15 minutos, terem uma previsão da fatura a meio do mês, perceberem qual a melhor opção horária e potência para os seus consumos, ao mesmo tempo que garante o envio automático de leituras

A EDP Comercial acaba de disponibilizar aos seus clientes uma nova funcionalidade que vai permitir aos seus clientes terem maior controlo sobre a sua energia, acompanhando o consumo da sua casa a cada 15 minutos, terem uma previsão da fatura a meio do mês, perceberem qual a melhor opção horária e potência para os seus consumos, ao mesmo tempo que garante o envio automático de leituras, anunciou a empresa em comunicado.

“A Gestão de Energia já está disponível para novos clientes do Pack Full EDP e pretende aumentar a literacia energética das famílias, contribuindo para um uso cada vez mais consciente e eficiente da energia”, diz a EDP.

“Os mais de 300 mil clientes que já aderiram aos Packs Living EDP têm também eletricidade 100% verde nas suas casas, contribuindo para um planeta mais sustentável”, refere o comunicado.

Com esta nova funcionalidade, a EDP Comercial pretende responder ao aumento de procura por “soluções sustentáveis, digitais, cómodas e informativas”.

Recomendadas

Saiba que erros evitar na gestão das finanças pessoais

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

PremiumEconomia abranda, mas desemprego resiste

A economia voltou a desacelerar no terceiro trimestre, mas o mercado de trabalho parece estar a resistir. Inflação já pressiona empregadores, mas desemprego mantém-se em níveis baixos.

Salários reais caem pela primeira vez neste século e deixam milhões de trabalhadores em dificuldades

Há milhões de trabalhadores em dificuldades: os salários reais têm caído, pelo que são precisas, avisa a OIT, medidas que protejam o poder de compra. Em Portugal, o Governo já ajustou, por exemplo, a trajetória do salário mínimo com essa intenção em mente.
Comentários