EDP compra plataforma de desenvolvimento solar na Alemanha por 250 milhões de euros (com áudio)

A empresa destaca que a operação agora oficializada permite ao grupo português entrar na Alemanha e nos Países Baixos, dois países que beneficiam de ambiciosas metas no sector das renováveis, “dado o aumento da importância dada à segurança da entrega de energia e à sua independência”.

A EDP anunciou esta quinta-feira, através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que concluiu a compra de uma plataforma de desenvolvimento solar na Alemanha, ao assegurar 70% da Kronos Solar Projects GmbH, por um preço de 250 milhões de euros.

“No seguimento da informação publicada ao mercado a 29 de julho de 2022, a EDP – Energias de Portugal, S.A. (“EDP”), através da sua subsidiária EDP Renováveis, S.A. (“EDPR”) detida em 74,98%, informa da conclusão da aquisição de uma participação acionista de 70% na Kronos Solar Projects GmbH (“Kronos”), uma empresa de desenvolvimento solar baseada na Alemanha”, é detalhado na nota divulgada esta manhã.

A mesma nota refere que a empresa alemã detém uma equipa de desenvolvimento eficiente com uma vasta experiência no desenvolvimento de projetos solares e um portfólio de 9,4 GW (7,5 GWac) de projetos solares, em diferentes fases de desenvolvimento, que estão tanto localizados na Alemanha (4,5 GW), como em França (2,7 GW), Países Baixos (1,2 GW) e Reino Unido (0,9 GW).

De acordo com a CMVM, o acordo em questão prevê o pagamento dos 250 milhões de euros à data da conclusão da transação, estando ainda prevista “uma taxa de sucesso adicional a ser paga durante 2023-28 que estará dependente da capacidade solar entregue pela Kronos no mesmo período”.

“A transação também inclui uma call/put option relativamente aos outros 30% de participação minoritária detidos pelos Fundadores da Kronos, que continuarão
envolvidos na gestão diária do negócio, exercível de 2028 em diante, com o preço da opção a ser definido pelo estado dos projetos renováveis em desenvolvimento da Kronos à data”, é adiantado na mesma nota.

A empresa destaca que a operação agora oficializada permite ao grupo português entrar na Alemanha e nos Países Baixos, dois países que beneficiam de ambiciosas metas no sector das renováveis, “dado o aumento da importância dada à segurança da entrega de energia e à sua independência”.

A EDP passa, assim, a estar presente em 12 mercados na Europa, o que representa acima de 90% das adições de capacidade solar esperadas na UE até 2030.

Recomendadas

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.
Comentários