EDP em Moçambique. Luz vai chegar a Titimane

Os 4 mil habitantes de Titimane, norte de Moçambique, estão prestes a entrar numa nova fase da sua história. O projeto de fornecimento de eletricidade liderado pela EDP, em parceria com a UNEP, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, obteve 1,7 milhões de euros necessários. Agora decorrerá a fase de licenciamento, e no […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Os 4 mil habitantes de Titimane, norte de Moçambique, estão prestes a entrar numa nova fase da sua história. O projeto de fornecimento de eletricidade liderado pela EDP, em parceria com a UNEP, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, obteve 1,7 milhões de euros necessários.

Agora decorrerá a fase de licenciamento, e no início do ano arrancará a construção de uma rede elétrica autónoma.

O projeto responde aos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” e à temática das alterações climáticas, na medida em que propõe uma solução de produção, distribuição, e consumo local, a partir de fontes renováveis, para uma comunidade remota, sem ligação à rede elétrica nacional.

Segundo a ONU, cerca de 20% da população mundial continua sem acesso à eletricidade.

OJE

Recomendadas

TAP: Sindicato fala em adesão total à greve de tripulantes até às 08:30

“O balanço é prematuro, uma operação da TAP inicia-se por volta das 05:30 da manhã, o que sabemos até à data é que nenhum voo saiu sem ser serviços mínimos ou Portugália, portanto até agora a adesão é total”, disse à Lusa o presidente do SNPVAC, Ricardo Penarroias, no aeroporto de Lisboa, cuja operação, às primeiras horas da manhã, funcionava dentro da normalidade.

EDP Renováveis vai construir eólicas offshore com 2 gigas na Califórnia

A Ocean Winds – um consórcio da EDP Renováveis e da francesa Engie – e o Canada Pension Plan Investment Board vão desenvolver um projeto eólico offshore ao largo da costa central da Califórnia, comunicou esta manhã a EDP à CMVM. Em causa está uma licença com direitos de gestão de 32,5 mil hectares naquela área.

EDP conclui venda da central hidroeléctrica de Mascarenhas no Brasil

Com esta transação, a EDP reduz o peso da geração convencional e, nomeadamente, da exposição hídrica no Brasil, em linha com o plano estratégico 2021-2025 apresentado ao mercado em fevereiro de 2021.