EDP fixa montante da oferta de dívida de longo prazo em 672,8 milhões

“Espera-se que a data de liquidação relativamente às ‘Notes’ aceites para compra no âmbito da oferta seja 25 de janeiro de 2023”, revela a EDP.

A EDP anunciou hoje que decidiu fixar o montante final aceitável, no âmbito da oferta de dívida de longo prazo anunciada na semana passada, em 672,8 milhões de euros.

Em comunicado é dito que “a EDP informa sobre os resultados das ofertas de venda em dinheiro dos valores mobiliários representativos de dívida pertencentes aos detentores da emissão de mil milhões de euros Fixed to Reset Rate Subordinated Notes due 2079”.

A EDP anuncia que decidiu fixar o “Final Acceptance Amount em 672.800.000 euros [672,8 milhões de euros] e, por conseguinte, sujeito ao cumprimento das condições da Oferta”

A EDP “aceitará para aquisição todas as notes validamente apresentadas para venda, sem alocação pro rata nos seguintes termos: 110 bps de spread na compra; a Taxa Mid-Swap Interpolada é de 3,269%; a yield da aquisição é de 4,369% e a taxa do preço de aquisição é de 100,134%”.

A empresa liderada por Miguel Stilwell d’Andrade informou ainda que “pagará juros corridos relativamente às ‘Notes’ adquiridas no âmbito da oferta” e que “espera-se que a data de liquidação relativamente às ‘Notes’ aceites para compra no âmbito da oferta seja 25 de janeiro de 2023”.

Esta informação vem no seguimento do anúncio, na semana passada, do lançamento de uma oferta de dívida no valor de 1.000 milhões de euros com maturidade em 2079 e uma nova emissão de dívida verde subordinada.

“Foi lançado hoje [16 de janeiro] um convite para apresentação de ofertas de venda em dinheiro dos valores mobiliários representativos de dívida abaixo identificados [1.000 milhões de euros com vencimento em 2079], com sujeição à aceitação por parte da EDP e a certos termos, condições e limites estabelecidos no respetivo Tender Offer Memorandum“, lê-se num comunicado divulgado na página da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Oferta não constitui um convite para apresentação de ofertas de venda em qualquer jurisdição na qual, ou a qualquer pessoa relativamente à qual, seja ilegal efetuar tal oferta ou participar na mesma nos termos da legislação relativa a valores mobiliários aplicável”, conclui comunicado desta segunda-feira, dia 23 de janeiro.

Relacionadas

Blackrock reforça posição na EDP Renováveis para 3%

A Blackrock notificou a EDP Renováveis que ultrapassou o patamar mínimo de 3% para posições acionistas qualificadas, segundo um comunicado enviado pela energética à CMVM.

EDP colocou mais de 672 milhões da emissão de dívida verde

A EDP estima encaixar cerca de 672 milhões de euros da emissão de mil milhões de ‘dívida verde’, anunciou a empresa. A oferta expirou na tarde da passada sexta-feira.
Recomendadas

Greve de trabalhadores da CP e IP levou à supressão de 16 comboios até às 8 horas

A CP informou no início da semana que o Tribunal Arbitral não decretou serviços mínimos para a greve de trabalhadores que começa hoje e alargou as previsões de “fortes perturbações” na circulação até 21 de fevereiro.

BCE desce requisito de capital da CGD e mantém no BCP e Novobanco

O banco central liderado por Christine Lagarde reduziu o requisito de capital (pilar 2) de 2% para 1,90% no banco estatal, em 2023. No BCP e no Novobanco, manteve-se nos 2,5% e nos 3%, respetivamente.

TAP terá sido lesada em 444 milhões de euros com novos aviões Airbus

David Neeleman terá negociado com a Airbus o cancelamento de um contrato para 12 aviões A350 e a compra de 53 novas aeronaves. Duas operações que podem ter lesado a TAP em 444 milhões de euros.
Comentários