EDP pretende investir dez milhões de euros em startups portuguesas

A partir da EDP Ventures, o grupo liderado por Miguel Stilwell procura empresas que possam acrescentar valor estratégico às diversas unidades de negócio do grupo. A EDP pretende entrar nas startups com tickets minoritários, entre os 500 mil euros e os 2 milhões de euros.

A EDP está à procura de startups portuguesas no sector das energias para investir, revelou esta segunda-feira o grupo liderado por Miguel Stilwell. O grupo tem dez milhões de euros disponíveis no fundo EDP Cleantech FCR, criado precisamente para o ecossistema empresarial português.

Em comunicado, a EDP fez saber que procura “startups com potencial de acrescentar valor e revolucionar áreas como as energias limpas, redes inteligentes, eficiência energética, mobilidade elétrica e soluções de armazenamento de energia”. Não obstante, o grupo também tem interesse nas áreas de cibersegurança, inteligência artificial, Internet das Coisas, manutenção preditiva, realidade aumentada e realidade virtual e nas áreas de dados e advanced analytics, entre outras”.

O investimento será realizado pela EDP Ventures, um veículo da energética cujo propósito é investir em startups. O administrador da EDP Ventures, Luís Manuel, entende que este passo é “mais uma demonstração da forte aposta no ecossistema nacional e em empresas com ADN português”.

Na última década, a EDP Ventures criou equipas de investimento em Portugal, Espanha, e Brasil, para investir “globalmente em startups em fases early stage, nomeadamente Seed e Series A”. Hoje em dia, a EDP Ventures soma 32 participadas na Europa, Estados Unidos, Brasil, Israel e Bangladesh. Em Portugal, destacam-se as participações na Feedzai, DefinedCrowd, Loqr, Probely e Drivit, que foi recentemente adquirida pela Zego.

Ao todo, este veículo da EDP representa um bolo de 70 milhões de euros, “dos quais 40 milhões já investidos”. Agora, “a EDP Ventures procura empresas que possam acrescentar valor estratégico às diversas unidades de negócio do grupo EDP, participando sempre com tickets minoritários, entre os 500 mil euros e os 2 milhões de euros”.

Recomendadas

Andy Brown deixa presidência executiva da Galp no final do ano

Andy Brown destacou, citado na nota, que aceitou “com grande honra o convite para completar o mandato 2019-2022 com o objetivo de preparar a companhia para um futuro de sucesso em tempos de grandes desafios para o sector”.

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.
Comentários