EDP Renováveis celebra contrato de 20 anos nos EUA

A EDP Renováveis, liderada por Manso Neto, celebrou um acordo de 20 anos para 75 megawatts nos EUA.

O acordo foi comunicado em CMVM e dá conta de que a EDP Renováveis, através da sua subsidiária EDP Renewables North America LLC, estabeleceu um contrato de 20 anos com a Wabash Valley Power Association para a venda de energia produzida por 75 megawatts.

O projecto eólico Meadow Lake VI está localizado no Estado de Indiana, e o início das operações deverá ter lugar em 2018.

“Com este novo contrato a EDPR já assegurou 1,1 GW de CAEs nos EUA, para projectos a serem instalados em 2016-2020 (0,4 GW em 2016, 0,4 GW em 2017 e 0,3 GW em 2018), tendo actualmente já assegurados 60% dos 1,8 GW de objectivo de adições de capacidade nos EUA para o período, conforme comunicado em Maio de 2016, no Dia do Investidor do Grupo EDP”, divulgou a EDP Renováveis em CMVM.

A empresa reforça ainda que “o sucesso da EDPR em assegurar novos CAEs reforça o seu perfil de baixo risco e a sua estratégia de crescimento baseada no desenvolvimento de projetos competitivos com visibilidade de longo-prazo”

Recomendadas

Cheque-família começa a ser pago a partir de 20 de outubro, anuncia Marques Mendes

No seu espaço habitual de comentário ao domingo no Jornal da Noite da Sic, Marques Mendes assegurou que este apoio, anunciado pelo Governo a 5 de setembro, vai começar a chegar às contas bancárias das famílias a partir do dia 20 do próximo mês.

Comissão Europeia diz que Portugal é “moderadamente inovador”

O país encontra-se no grupo dos países moderadamente inovadores, passando da 19ª para a 17ª posição entre os 27 Estados-Membros, segundo os dados da Comissão Europeia tornados públicos pela ANI (Agência Nacional de Inovação).

Emirados Árabes Unidos vão fornecer à Alemanha gás liquefeito e gasóleo em 2022 e 2023

Segundo a agência noticiosa oficial dos Emirados, Wam, o acordo prevê a exportação de uma carga de gás natural liquefeito (GNL) para a Alemanha no final de 2022, seguida do fornecimento de quantidades adicionais em 2023.
Comentários