EDP Renováveis já garantiu 482 MW em contratos de energia eólica no Brasil

Estes devem iniciar as respetivas operações em 2017, 2018 e 2023, adianta um comunicado da EDP.

A EDP Renováveis, participada da EDP, já garantiu CAE – Contratos de Aquisição de Energia para 482 MW no setor da energia eólica no Brasil, entre projetos em construção e em desenvolvimento, a que se juntaram mais dois, hoje anunciados ao mercado.

Estes projetos devem iniciar as respetivas operações em 2017, 2018 e 2023, adianta um comunicado da EDP.

A EDP Renováveis assegurou hoje CAE a 20 anos na sequência do leilão de energia brasileiro A-6 de 2017 para a venda de electricidade no mercado regulado.

A energia renovável irá ser produzida por dois parques eólicos a ser instalados no estado rrasileiro de Rio Grande do Norte; Santa Rosa e Mundo Novo, com capacidade registada de 121,8 MW, e Aventura, de 97,1 MW.

“O preço inicial atribuído dos contratos de longo prazo foi estabelecido em R$99/MWh e R$97/MWh [entre cerca de 25,4 euros e cerca de 24,9 euros, respectivamente, ao câmbio atual]. Ambas as tarifas estão indexadas à inflação brasileira e é esperado que a entrada em operação dos parques ocorra em Janeiro de 2023”, destaca um comunicado da EDP.

A elétrica nacional adianta que, “através do êxito alcançado neste leilão”, a sua participada para as energias renováveis, “reforça a sua presença no mercado brasileiro, caracterizado por um perfil de baixo risco, através da execução de CAE de longo prazo, e com um recurso renovável favorável e fortes perspectivas de crescimento no médio e longo prazo”.

Recomendadas

Black Friday faz volume de pagamentos com Ifthenpay aumentar 18% em novembro

A Ifthenpay, empresa portuguesa especializada e líder de mercado em pagamentos digitais para empresas, anunciou que registou um crescimento de mais 18% ao longo do mês de novembro na movimentação financeira através dos seus pagamentos digitais (+95,5 milhões de euros), e por comparação com período homólogo do ano anterior.

BPI distribui presentes de Natal a crianças no país

A edição de 2022 deverá mobilizar milhares de pessoas – entre trabalhadores sociais, voluntários, colaboradores e clientes do banco – para realizar os desejos de crianças apoiadas por instituições sociais que lutam contra a pobreza infantil em todo o país.

Exigir participação de mulheres em conferências é o novo grito pela igualdade

O BNP Paribas Portugal assumiu o compromisso de garantir 40% de mulheres no Comité Executivo do Banco e no G100 até 2025 e de não participar em conferências em cujos painéis não estejam mulheres. Acordo com movimento francês Jamais Sans Elles foi oficializado no dia 10 de novembro.
Comentários